Fachada do Banco do Brasil foi destruída em Quatis
Reprodução/redes sociais
Fachada do Banco do Brasil foi destruída em Quatis

Policiais dos 37ºBPM (Resende) e do 28ºBPM (Volta Redonda), com auxílio de um helicóptero  do Grupamento Aeromóvel  (GAM) da Polícia Militar, tentam capturar uma quadrilha que metralhou uma base da PM e explodiu caixas eletrônicos de dois bancos, nesta segunda-feira, em Quatis, no Sul Fluminense.

O bando fugiu levando dinheiro e foi perseguido pela polícia. Após um tiroteio, os agentes apreenderam um fuzil abandonado em uma mata, três carros usados no ataque, e um veículo de um morador que foi levado pelos bandidos. Ainda não há notícias de presos nem feridos.

O ataque começou por volta das 4h. Homens armados de fuzis dispararam tiros contra um Destacamento de Policiamento Ostensivo de Quatis para evitar a saída dos PMs. Enquanto isso, outra parte da quadrilha explodiu caixas eletrônicas das agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, localizadas na cidade.

De acordo com relatos de moradores nas redes sociais, os assaltantes chegaram a fazer disparos por quase 20 minutos em direção ao posto da PM. Reforço foi solicitado, mas os policiais também foram recebidos a tiros. Pelo menos dois carros da PM foram perfurados por disparos feitos pelos assaltantes.

Leia Também

No início da manhã desta segunda-feira, um dos carros utilizado pelo grupo criminoso foi incendiado e deixado próximo a uma mata. Outros dois veículos foram recuperados pela polícia, além de automóvel de um morador, que foi roubado durante a fuga e abandonado pela quadrilha. No interior do veículo, foi encontrado um lança-rojão que foi usado pelo bando no ataque.
Segundo a PM, equipes do Batalhão de Operações Especiais também foram enviadas para Quatis, Porto Real e Barra Mansa para tentar ajudar na captura dos bandidos.

Segundo a Polícia Civil, uma equipe do Esquadrão Antibombas foi mobilizada para recolher um explosivo encontrado no local onde os caixas eletrônicos foram atacados. O caso foi inicialmente registrado na 100ª DP (Porto Real).

Os agentes buscam recolher imagens de câmeras de segurança para auxiliar na identificação da quadrilha. Ainda não se sabe quantos homens participaram da ação nem o total do dinheiro levado pelo grupo. A Polícia Federal também vai investigar o caso.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários