Dois casarões foram soterrados pela terra
Reprodução/ Secretaria de Meio Ambiente de Ouro Preto
Dois casarões foram soterrados pela terra


O município de Ouro Preto, em Minas Gerais, tem quase 1,4 mil imóveis históricos situados em áreas com risco de deslizamento de terra e deslocamento de rochas. O número integra um mapeamento feito pela Defesa Civil da cidade e veio à tona nesta quinta-feira (13).


Mais cedo,  dois casarões foram soterrados após um deslizamento. Ninguém se feriu, pois a área foi isolada anteriormente.


Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o levantamento da Defesa Civil é de 2016 e indica que em 313 pontos altos da cidade podem ocorrer desmoronamentos como o ocorrido hoje. Esses desastres evidenciam o risco geológico da região , que possui relevo acidentado e vê a situação se agravar com as fortes chuvas.


Assim como a Bahia sofreu em dezembro, Minas Gerais tem enfrentado um grande volume de chuva neste início de ano. Em todo o estado, pelo menos  24 mortes já foram registradas  por consequência disso. Uma delas foi em Ouro Preto, que registrou 150 deslizamentos de 8 de dezembro até hoje.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários