Entre os voos, José Porfírio de Brito Júnior já esteve em diversos estados do país
Redes sociais
Entre os voos, José Porfírio de Brito Júnior já esteve em diversos estados do país

O Corpo de Bombeiros faz buscas pela aeronave que caiu em mar aberto, na noite de quarta-feira, na divisa entre São Paulo e Rio. A Marinha, a Capitania dos Portos e a Defesa Civil de São Paulo também ajudam nas buscas.

O avião bimotor estava a caminho do Rio de Janeiro e não foi mais localizado, por volta das 21h, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Três pessoas estavam na aeronave, que pertencia ao copiloto, identificado como José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos. Na manhã desta quinta-feira, o Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico montou uma operação para tentar localizar as vítimas.

Equipes da Força Aérea Brasileira localizaram destroços com probabilidade de serem da aeronave desaparecida. Imagens compartilhadas nas redes sociais, na manhã desta quinta-feira, mostram uma poltrona boiando no mar, que pode pertencer ao avião bimotor que caiu em mar aberto.

Leia Também

A Família, amigos e a namorada do copiloto estão compartilhando na internet mensagens pedindo por notícias do piloto que está desaparecido desde às 21h de quarta-feira. A postagem nas redes sociais informa que a aeronave, de prefixo PP-WRS, com três pessoas, precisou realizar um pouso de emergência sobre a água na região entre Paraty, no Rio, Ubatuba em São Paulo.

Ana Regina, a mãe de José, também pediu ajuda das autoridades para encontrar o filho. “Gente, repostem, pelo amor de Deus. Cadê o salvamento aéreo? Que descaso, pelo amor de Deus. Quero o meu filho com vida. Não aguento mais ouvir que está fora de jurisdição. São vidas. Falta amor”, escreveu a mãe do copiloto no Instagram.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários