Com chuvas, nível do Cantareira tem alta pela primeira vez em duas semanas
Reprodução/Governo Federal
Com chuvas, nível do Cantareira tem alta pela primeira vez em duas semanas

Após um breve período de chuvas, o nível do  sistema Cantareira interrompeu a sequência de queda e registrou uma alta de 0,1% em seu volume operacional. De acordo com as medições da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), o principal reservatório de água da capital paulista opera com 26,3% de sua capacidade.

O último período em que o Cantareira teve um período positivo foi do dia 2 para o dia 3 de novembro, com outro acréscimo de 0,1%, passando de 28,4% para 28,5%. Em novembro - considerado um período chuvoso -, porém, o acumulado é de quase 2% negativo, já que no primeiro dia do mês o sistema operava com 28,2% de sua capacidade total.

Desde o início da semana, o Cantareira juntou-se a outros quatro mananciais - Alto Tietê, Cotia e São Lourenço - apresentou uma diminuição no seu volume operacional. Sua operação passou de 26,9% no domingo (14), para 26,3%.

O sistema Alto Tietê também opera em queda nos últimos cinco dias e passou 38,6% para 38% a sua capacidade. O volume de águas de Cotia e São Lourenço apresentaram as maiores quedas - de 0,9% e 0,8%, respectivamente - e foram de 42,2% para 41,3% e 68% para 67,2%.


Já Guarapiranga, Rio Grande e Rio Claro apresentaram um acréscimo no volume de águas em seus mananciais desde o início da semana. Os sistemas obtiveram um ganho de 1,1%, 0,8% e 0,1% no acumulado do período e passaram a operar de 49,6% para 50,7%, de 81,7% para 82,5% e de 45% para 45,1%, respectivamente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários