Doria fala sobre campanha presidencial:
Reprodução
Doria fala sobre campanha presidencial: "Terá calça apertada, coxinha e pastel"

João Doria, governador de São Paulo,  afirmou em entrevista à Folha de S.Paulo na última quinta-feira (18) que, caso vença as prévias do PSDB para concorrer à presidência da República em 2022, fará uma campanha com "calça apertada, coxinha e pastel".

A afirmação do mandatário ocorreu em meio a uma pergunta sobre sua alta rejeição e resistência por parte de aliados. "Isso é natural, faz parte da política. Você não deve se incomodar com isso, deve administrar isso. A campanha vai ter calça apertada, coxinha, pastel. Foi assim em 2016, foi assim em 2018".

Em um de seus vídeos de campanha, Doria se assumiu como "chato" e reforçou a meta de ser um "líder confiável e não palatável". A tentativa é de rebater as acusações de seu adversário na disputa interna partidária, Eduardo Leite, que o tem como um candidato desagregador.

Doria também considera, porém, que "não haverá perdedores" no partido - mesmo que Leite ou Arthur Virgílio vençam as prévias.


Questionado sobre uma possível composição de terceira via e se aceitaria ser vice de outro candidato, o governador declarou que é muito cedo para realizar esta afirmação. Na visão do tucano, ainda não é possível ter uma clara ideia de critérios de pesquisa, histórico e potencial de voto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários