Tenente foi flagrada sem o uniforme por oficial superior
shutterstock
Tenente foi flagrada sem o uniforme por oficial superior

No dia 28 de outubro, uma tenente da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi presa por abandono de posto, crime que está previsto no artigo 195 do Código Penal Militar. A oficial precisou tirar o fardamento para limpá-lo, uma vez que estava sujo de sangue de menstruação.

Em entrevista ao Metrópoles, a tenente contou que, após liberar os policiais que estavam na viatura para o almoço, ela saiu do local onde estava como supervisora da área, pelo Batalhão de Policiamento Turístico (BPTUR), também para almoçar no quartel. Nisso, a oficial notou que precisava lavar o fardamento.

Enquanto o uniforme secava, ela foi para a porta do quartel para comer, mas foi flagrada por um coronel, que a conduziu para a Coordenadoria de Polícia Judiciária Militar (CPJM).

Em nota, a PMCE afirmou que um oficial superior apresentou a tenente à CPJM pelo crime de abandono de posto de serviço. O oficial que fez a denúncia relatou que a tenente foi vista saindo do quartel, sem uniforme e sem autorização superior, em um horário no qual deveria estar de serviço. Quando questionada, ela disse que iria almoçar.

A PMCE ainda ressaltou que, durante o horário de serviço, o policial militar deve “passar todo o turno de trabalho uniformizado e, se tiver um caso fortuito, deve informar de imediato ao seu superior hierárquico, o que não teria sido feito pela policial militar no referido caso”.

O advogado Oswaldo Cardoso, responsável pela defesa da policial, afirmou que, “no momento, a defesa prefere não se pronunciar”. Até o momento, existem poucas medidas na legislação militar que contemplem as necessidades fisiológicas das mulheres.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários