Senador à direita com o filho; ao lado, o marido dele
Arquivo pessoal
Senador à direita com o filho; ao lado, o marido dele


O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) prestou queixa contra um homem que expôs seu filho Gabriel, de 7 anos, nas redes sociais. O boletim de ocorrência foi feito nesta segunda-feira (15) na Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo.


Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o detrator foi identificado como Giovani Loureiro. Ele tirou uma foto do senador com a criança na Praia de Itapuã, em Vila Velha, e a publicou nas redes sociais. Junto a imagem, o homem divulgou um texto em que chama o senador de "lixo" e diz que ele usava o menino para "fazer marketing".


"Eu agora a pouco [sic] na minha praia e vem esse infeliz " [sic] sem vergonha, e ainda traz o filho adotivo pra fazer 'marketing'! Aqui no ES esse Senador de merda jamais será reeleito!!! Fora Contarato!! Lixo", escreveu Loureiro.

Leia Também


Em resposta enviada à coluna, o parlamentar frisou que não vai tolerar "qualquer ato de agressão" a seus filhos nem a sua família. "Não me intimidarão com esses ataques desprezíveis: registrei um boletim de ocorrência na Polícia Federal, neste fim de tarde, e providenciarei a responsabilização do autor desta agressão", anunciou o senador, que antes era delegado.


Homofobia

Essa não foi a primeira vez que o senador foi alvo de ataques. Contarato já foi vítima de homofobia em outras situações, como na ocasião em que o empresário bolsonarista Otávio Fakhoury usou um erro de português cometido pelo parlamentar para expressar seu preconceito. 



Membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o senador aproveitou a sessão em que o  empresário foi convocado a depor para repreendê-lo. Em discurso histórico , Contarato ressaltou que a família dele não é inferior a de ninguém e exigiu um pedido de desculpas. Depois, o parlamentar ainda entrou na Justiça contra o homofóbico .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários