Entidades vão à ONU contra Bolsonaro por ato com criança e alusão à armas
Reprodução
Entidades vão à ONU contra Bolsonaro por ato com criança e alusão à armas

O Movimento Nacional de Direitos Humanos enviou uma notícia ao Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU) contra o presidente  Jair Bolsonaro (sem partido) por "ações públicas que desrespeitam os direitos das crianças ao associá-las ao uso de arma de fogo". A iniciativa contou com o apoio de mais de 80 organizações.

Na última quinta-feira (30), um evento que o presidente compareceu foi marcado pela presença de um menino de apenas seis anos vestido de policial. Bolsonaro chegou a pegar a arma de brinquedo que o menino carregava e empunhá-la para o alto, em um gesto que ele normalmente faz.

No evento, que ocorreu em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, Bolsonaro afirmou que "quando eu era moleque brincava com isso, com arma, flecha, com estilingue".

"Assim foi criada a minha geração e crescemos homens, fortes, sadios e respeitadores. Meus cumprimentos aos pais deste garoto por estarem emprestando o moleque para dar um exemplo de civilidade, patriotismo e respeito", disse.

Na ação movida pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos, as entidades dizem que as vítimas "são todas as crianças que tiveram suas imagens associadas ao uso de armas de fogo e a política de armamento pelo presidente Bolsonaro".

Na última sexta-feira (1), a Sociedade Brasileira de Pediatria repudiou as imagens. "Não se trata de uma discussão ideológica ou sobre a liberdade da posse, ou não, de arma pelos adultos. O que está em jogo é a vida e a integridade física e emocional de milhares de crianças e adolescentes".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários