Simulação de pane
Reprodução
Simulação de pane

Quatro criminosos fizeram uma fogueira no Instituto Penal Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó na tentativa de serem resgatados pelo helicóptero sequestrado em Bangu, no Rio de Janeiro, no último domingo (19) . Eles teriam usado a fumaça para fazer uma espécie de sinalização para a aeronave.

A Corregedoria da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) também apura se houve algum tipo de conivência dos servidores da unidade, já que, além do fogo perto da cantina, os bandidos não cumpriram o horário de recolhimento para a cela às 17h, permanecendo no pátio até 17h20.

O plano de fuga, porém, não deu certo porque o helicóptero estava sendo pilotado por um policial civil . Adonis Lopes entrou em uma luta corporal com Marco Antônio da Silva, o Pará, e Khawan Eduardo Costa Silva, que estavam armados com pistolas e fuzil. 

Os suspeitos, Márcio Gomes Medeiros Roque, o Marcinho do Turano, Carlos Vinícius Lírio da Silva, o “Cabeça do Sabão” e José Benemário de Araújo, o Benemário, e Márcio Aurélio Martinez Martelo, o Bolado, foram transferidos Vicente Piragibe para Bangu 1, presídio de segurança máxima, pela Seap.

O caso

No último domingo, o piloto Leandro Monçores de Araújo, de 42 anos, levou do heliponto da Lagoa, na Zona Sul do Rio, até Angra dos Reis os dois acusados de sequestrar um helicóptero para resgatar comparsa em presídio. No mesmo dia, horas depois, às 17h, outro piloto, Adonis Lopes de Oliveira, que é da Polícia Civil, foi chamado para transportar os dois homens de Angra para o Rio. Após embarcarem, eles anunciaram a verdadeira intenção: resgatar um detento no Complexo de Gericinó.

Armados com pistolas e fuzis, eles exigiram a mudança de destino , mas Adonis conseguiu frustrar o plano fazendo manobras e desviando a rota, que teve entre os pontos o Batalhão de Bangu, onde fez movimentos bruscos com o helicóptero para chamar a atenção do que acontecia no interior da cabine. O desembarque dos criminosos foi feito no Morro do Caramujo, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Eles estão foragidos.

— Com informações de Agência O Globo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários