Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão
Reprodução
Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão

caminhoneiro bolsonarista Zé Trovão publicou novo vídeo na tarde desta quinta-feira (9). Foragido, ele pediu que faixas de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sejam retiradas dos caminhões dos grevistas e descartadas pelos manifestantes da Esplanada dos Ministérios, pois, segundo ele, os protestos têm como pauta principal o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

“Nossa luta é contra os desmantelos do STF. É contra o Alexandre de Moraes. A nossa luta é contra a corrupção, bandidagem. Nós não estamos de maneira nenhuma defendendo o presidente Bolsonaro, nem contra, nem a favor. Nós estamos lutando pelo Brasil. Essa luta é brasileira. Pelo amor de Deus, as paralisações aí precisam ter faixas com a cara do Alexandre de Moraes, pedindo o impeachment dele.”

“Vamos, tirem as faixas em que está escrito Bolsonaro, apoio a Bolsonaro! Vamos lutar pelo certo, não estamos lutando a favor do Bolsonaro. Estamos lutando a favor da família brasileira, dos bons costumes”.

Em vídeo publicado um pouco mais cedo, Zé Trovão defendeu a manutenção dos protestos e disse que estava foragido no México e poderia ser preso a qualquer momento. Segundo ele, autoridades ligaram para o hotel onde ele está hospedado e informaram que ele seria preso.

Você viu?

O caminhoneiro afirmou, porém, que não vai se entregar. “Eu tô aqui numa correria do caramba, de novo tendo que fugir. Eu queria me entregar, mas ninguém quer deixar eu me entregar. Por que quero me entregar? Porque o povo brasileiro tem que saber que eu tô do lado de vocês. Tá todo mundo pedindo pra que eu não faça isso, então nos ajudem”, informou.

O líder dos caminhoneiros ainda reforçou o pedido para que os manifestantes "parem o país".

“Vamos para as ruas agora, vamos parar tudo. Empresários, fechem suas empresas e vamos para as ruas salvar o nosso Brasil. Dá tempo ainda, conto com vocês”, finalizou.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários