Família tem casa atingida por tiros 3 dias após denunciar agressão de PMs
Arquivo pessoal
Família tem casa atingida por tiros 3 dias após denunciar agressão de PMs

A casa de uma família agredida pela  Policia Militar (PM) durante uma abordagem em Santo André, no ABC Paulista, foi atingida por disparos três dias depois de denunciar o caso. Segundo as vítimas, elas foram acordadas na madrugada desta segunda-feira (30) pelo barulho de cinco tiros que atingiram a residência onde vivem.

A Polícia Civil investiga o ataque e tenta identificar quem fez os disparos. O caso foi registrado pelas vítimas como ameaça e disparo de arma de fogo no 1º Distrito Policial (DP) de Santo André. Apesar do susto, ningúem se feriu por conta do ataque.

"Uma das vítimas foi ouvida e passou detalhes do ocorrido. Foi realizada perícia no local. Diligências estão em andamento para localizar imagens e testemunhas que auxiliem na identificação dos autores e esclarecer os fatos", informa nota da assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Para as vítimas, a principal suspeita é de que o atentado possa ter sido uma retaliação por parte dos policiais. Segundo o relato da família, após ouvir os disparos, um dos parentes foi até a janela da casa e viu um motociclista fazendo ameaças: "vai morrer todo mundo".

Entenda 

Na madrugada da última sexta-feira (27), a família denunciou uma abordagem violenta cometida por sete PMs em frente à residência, no bairro Sacadura Cabral, em Santo André. Vídeos gravados por testemunhas e pelas vítimas mostram policiais militares agredindo e ofendendo ao menos seis pessoas da família.

Você viu?

A confusão começou quando um dos parentes foi abordado na rua. Ele estava sem documentos e foi agredido pelos policiais, que usaram uma arma de choque para imobilizá-lo o acusando de desacato e resistência à prisão.

No sábado (28), a Justiça Militar decretou a prisão preventiva de quatro dos sete PMs que participaram da ocorrência. Os outros três agentes estão afastados dos trabalhos operacionais e são investigados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários