Bolsonaro quebra promessa feita a Lira e volta a pedir voto impresso
Isac Nóbrega/PR
Bolsonaro quebra promessa feita a Lira e volta a pedir voto impresso

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) concedeu entrevista à rádio Regional, de Eldorado-SP, na manhã desta segunda-feira (23), e voltou a pedir a implementação do voto impresso nas eleições de 2022. A atitude quebra uma promessa realizada ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) - já que o mandatário havia feito um acordo com o parlamentar para que a proposta, rejeitada na comissão especial, fosse votada em plenário sob a condição dele respeitar a decisão legislativa.

"O que que é a alma da democracia? É o voto. O povo quer que você, ao votar, você tenha a certeza que o teu voto vai para o João ou para a Maria. Não quer que, num quartinho secreto, meia dúzia de pessoas conte os seus votos", opinou Bolsonaro.

Leia também: Bolsonaro critica prisões de Roberto Jefferson e Daniel Silveira: "Não é justo"

O presidente aproveitou a fala para insistir na tese mentirosa de que hackers atacaram o sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018. O caso já é ivestigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em um inquérito de vazamento de informações sigilosas.

"A gente espera que tenhamos eleições limpas, democráticas e com contagem pública de votos no ano que vem. Não podemos conviver com essa suspeição", levantou dúvidas.


Novamente, Jair reiterou que participará das manifestações favoráveis ao governo federal que acontecerão na Avenida Paulista, em São Paulo, em 7 de setembro. A Polícia Civil, porém, encontra-se apreensiva com a possível presença de manifestantes armados. O Departamento de Inteligência passou a monitorar bolsonaristas que possam ir ao ato portando armas de fogo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários