Elmi Caetano Evangelista se tornou réu por ajudar Lázaro Barbosa em fuga
Reproducao / Tv Anhanguera
Elmi Caetano Evangelista se tornou réu por ajudar Lázaro Barbosa em fuga

O fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, de 74 anos, preso no dia 24 de junho acusado de esconder e dar abrigo a Lázaro Barbosa , disse ter sido detido injustamente pela polícia.

O chacareiro ficou quase um mês na prisão de Águas Lindas (GO), e deixou a cadeia em 16 de julho . A defesa do réu alegou problemas de saúde. Na ocasião, foi determinado que ele usasse tornozeleira eletrônica e cumprisse algumas medidas determinadas pela Justiça, como não deixar a cidade e não sair de casa durante a noite.

Em entrevista à TV Record , Elmi negou ter acobertado Lázaro e ainda disse que não o conhecia. A declaração contraria o depoimento dado pelo seu caseiro, Alain de Santana, de 33 anos, que afirmou que o patrão deu abrigo ao fugitivo em mais de uma oportunidade.

De acordo com Elmi, a situação não se passou de uma "invenção da polícia". "Nunca vi esse cara, nunca, nunca. Não conhecia. Vi através da foto que vocês colocaram na televisão, só. Nunca conheci", disse ele.

O fazendeiro também alegou que o caseiro nunca o avisou sobre a presença de alguém estranho na chácara. "Eu nunca sabia disso. Sofri, estou sofrendo, não estou dormindo, não estou comendo direito, não tenho condição de nada, de viver. Todo mundo que eu vejo, eu fico com medo", acrescentou.

Lázaro Barbosa foi morto no final de junho em troca de tiros com a polícia, em Goiás, após 20 dias foragido . O procurado foi o responsável por uma chacina que matou quatro pessoas da mesma família em Ceilândia , no DF, além de outros crimes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários