Crítico do 'Centrão' durante a campanha eleitoral, Bolsonaro agora diz:
Reprodução/Youtube
Crítico do 'Centrão' durante a campanha eleitoral, Bolsonaro agora diz: "Sou do Centrão"

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) concedeu uma entrevista à Rádio Banda B, de Curitiba-PR, na manhã desta quinta-feira (22) e defendeu a indicação do senador Ciro Nogueira para o ministério da Casa Civil . Durante a sua fala, Bolsonaro foi enfático: "Eu sou do Centrão".

"Centrão é um nome pejorativo. Eu sou do Centrão . Fu fui do PP metade do meu tempo, fui do PTB, fui do então PFL. No passado, integrei siglas que foram extintas, como PRB, PPB. O PP, lá atrás, foi extinto. Depois, nasceu novamente da fusão do PDS com o PPB, se não me engano", declarou o presidente.

Crítico ferrenho do grupo durante as campanhas eleitorais de 2018, Bolsonaro aproveitou a entrevista para ressaltar que não há governabilidade sem a negociação com o "Centrão".

"Nós temos 513 parlamentares. O tal Centrão, que o chamam pejorativamente disso, são alguns partidos que lá atrás se uniram na campanha do Alckmin e ficou, então, rotulado Centrão como algo pejorativo, algo danoso à nação. Não tem nada a ver, eu nasci de lá", explicou Jair.


Em 2018, seu atual ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, cantou durante uma convenção do PSL que lançou a sua candidatura à presidência a seguinte música: "Se gritar pega Centrão, não fica um meu irmão". Na versão original, o trecho 'centrão' contém a palavra 'ladrão'.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários