Segundo informações, mais de 100 pessoas estavam no local quando os agentes da força-tarefa chegaram
Reprodução/Twitter
Segundo informações, mais de 100 pessoas estavam no local quando os agentes da força-tarefa chegaram

Nesta sexta-feira (2), a força-tarefa que reúne integrantes das polícias Civil e Militar, da Prefeitura, da OAB e da Vigilância Sanitária interrompeu mais dois eventos clandestinos em São Paulo , um na capital paulista e outro em Mauá, após denúncias anônimas.

O primeiro deles, que era realizado em uma casa noturna chamada Pool House, localizada na zona leste de São Paulo, foi denunciado cerca de 10 vezes até que a polícia comparecesse ao local. Imagens da chegada dos agentes e da paralisação do evento foram compartilhadas nas redes sociais pelo deputado federal Alexandre Frota.

"Ontem início da noite, mais uma Festa Clandestina com 100 pessoas dentro da casa. POOL HOUSE, na Rua Severino Arborleya Ibernon 272, Jardim Aurora, a Força Tarefa recebeu 10 Denúncias dessa festa. Mais de 300 mil mortos, 4 mil por dia, em 24 horas morreram em SP 1.082, e as pessoas dançando", escreveu Frota.

No local, os agentes confirmaram que o local estava funcionando mesmo com as portas fechadas e que diversas pessoas não utilizavam máscaras . Segundo a TV Bandeirantes, um dos participantes acabou se exaltando e foi conduzido até uma delegacia, assim como o proprietário do estabelecimento, que foi multado. Ao todo, foram recolhidos dois notebooks, cinco máquinas de cartão de crédito e duas mesas de som.


Grande São Paulo

Já em Mauá, os agentes interromperam um evento que acontecia em uma casa no bairro Jardim Zaíra. Após denúncia anônima, a força-tarefa encontrou 90 pessoas no local, a maioria sem equipamento de proteção e consumindo bebidas alcoólicas e compartilhando narguilé.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários