Marielle Franco foi brutalmente assassinada em 14 de março de 2018
Guilherme Cunha/Alerj
Marielle Franco foi brutalmente assassinada em 14 de março de 2018

Nesta quinta-feira (04), Luciano Mattos , procurador-geral de Justiça de Rio de Janeiro , disse em uma coletiva de imprensa que uma força-tarefa será encarregada de investigar a morte de  Marielle Franco e Anderson Gomes . As informações foram apuradas pelo G1. 

No dia 14 de março, o caso completa três anos, porém, não se sabe muito sobre as motivações do crime e quem foi seu mandante. Quando acontecimento completou um ano, dois homens foram presos apontados como autores do assassinato. Foram eles: o ex-PM Elcio de Queiroz e o PM reformado Ronnie Lessa

MPRJ durante a coletiva desta quinta-feira (04)
Henrique Coelho/G1
MPRJ durante a coletiva desta quinta-feira (04)

A frente das investigações no Ministério Público, Simone Sibilio e Letícia Emile, serão as encarregadas de dar andamento ao caso. Eles já apuraram o atentado no Grupo de Atuação Especializada e Combate ao Crime Organizado ( Gaeco ). 

“Devido a algumas peculiaridades do caso, com diversos procedimentos relacionados à investigação dos mandantes, vamos publicar nos próximos dias uma força-tarefa”, explicou o procurador-geral. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários