Fumaça
Tv Globo / Reprodução
A fumaça que sai do prédio 1 do Hospital Federal de Bonsucesso

Quase 24 horas após o começo do incêndio que atingiu o Hospital Federal de Bonsucesso , no bairro de mesmo nome, na Zona Norte do Rio, ainda sai fumaça do prédio 1, onde as chamas começaram. Equipes do Corpo de Bombeiros passaram a madrugada no local e continuam por lá na manhã desta quarta-feira. A Polícia Federal abriu um inquérito para apurar as circunstâncias do incêndio.

Três pacientes que estavam no HFB morreram durante a transferência para outras unidades de saúde . As vítimas são duas mulheres que estavam internadas por causa da Covid-19 e um homem que estava em estado delicado de saúde. Durante toda a noite desta terça-feira, profissionais de saúde trabalharam para transferir para outras unidades pacientes do HFB.

O fogo começou no subsolo do prédio principal (chamado de prédio 1) . Segundo a direção do hospital, a brigada de incêndio removeu 162 pacientes desse edifício para o prédio 2 até a chegada do Corpo de Bombeiros. Pacientes foram transferidos para outras unidades de saúde. Alguns também foram levados para um galpão de pneus em frente ao hospital, chamado Rio Paiva Pneus.

A prioridade foi a evacuação do prédio, retirando todos os pacientes. Após a retirada de todos, funcionários removeram equipamentos e documentação de áreas a que podiam acessar. No andar de onde parece sair parte da fumaça, funcionaria uma enfermaria. Uma sala de raio-x faz os atendimentos abaixo desse andar.

Pacientes transferidos

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que 24 pacientes do HFB foram transferidos para os hospitais municipais Souza Aguiar, no Centro; Evandro Freire, na Ilha do Governador; Ronaldo Gazolla, em Acari; Maternidade Fernando Magalhães, em São Cristóvão; Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda, no Centro; Hospital da Mulher Mariska Ribeiro, em Bangu; Centro de Emergência Regional do Leblon, e para o Hospital de Campanha do Riocentro. Nesta última unidade, foram disponibilizados 64 leitos, sendo 50 de enfermaria e 14 de terapia intensiva.

Mais cedo, a SMS tinha informado que dois pacientes já tinham sido transferidos para o Hospital Souza Aguiar. Uma mulher, de 73 anos, com iniciais L.M.S. foi para o setor de emergência, e necessitava do uso de respirador. Um homem, F.B.B., foi levado para o setor de cirurgia geral.

Ainda de acordo com a SMS, nove ambulâncias (três básicas, duas UTI e quatro cegonha) ficaram à disposição para realizar as transferências. A secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, e o subsecretário geral, Jorge Darze, estiveram na unidade federal, acompanhando as transferências e verificando necessidades dos pacientes internados na unidade. A subsecretária de Regulação, Claudia Lunardi, coordenou as transferências dos pacientes.

A direção do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) afirmou também que se mobilizou imediatamente ao tomar conhecimento do incêndio que atingiu o Hospital Geral de Bonsucesso (HGB) na manhã desta terça-feira. Desde o primeiro instante, diz a nota, foram cedidos 16 leitos (sendo 12 de UTI) para o Sistema de Regulação, mas uma articulação rápida permitiu que o número aumentasse rapidamente para 30. Até o momento, 20 pacientes foram internados. O órgão da Fiocruz afirmou também que enviou um caminhão com insumos ao HGB, além de disponibilizar respiradores de transporte e ambulâncias como apoio para as transferências.

    Veja Também

      Mostrar mais