filme
Reprodução Record TV
Homens filmaram mulheres praticando ioga e fizeram atos obscenos


O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) emitiu uma denuncia, na última sexta-feira (9), contra dois homens  por gravarem vídeos de duas mulheres praticando ioga na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio de Janeiro.


Um perfil chamado "Loja de Militaria" filmou a ação dos homens, um comerciante e um ambulante, que fizeram gestos obscenos e xigaram as vítimas com frases de conotação sexual. Ao ver a repercussão do caso, uma outra mulher denunciou o comerciante dizendo ter sofrido a mesma abordagem enquanto praticava ioga.

Os agentes do MP invetigam a denúncia. Um dos homens já é investigado por outra publicação em que faz apologia ao crime de  violência contra a mulher . No vídeo, de 2018, ele aparece criticando a Lei Maria da Penha e propondo uma lei que permita ao marido agredir a mulher depois do casamento.

Os acusados devem responder pelos crimes de perturbação da tranquilidade, importunação e ato obsceno. O processo foi registrado pela 33ª Vara Criminal.

    Veja Também

      Mostrar mais