ioga
Reprodução
Vítimas praticando ioga


O empresário Ricardo Roriz e o ambulante Celso Lins Bastos foram indiciados pela Polícia Civil do Rio por gravarem e divulgarem na internet, no início do mês, um vídeo em que faziam comentários machistas sobre um grupo de mulheres que praticava ioga na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul da cidade, informou o UOL.


Segundo a polícia, ambos devem responder por três ou mais crimes . Roriz foi responsabilizado criminalmente por perturbação da tranquilidade, ato obsceno, injúria qualificada e incitação ao crime de violência contra a mulher.

Já Bastos foi  indiciado pelos delitos de perturbação da tranquilidade, ato obsceno e injúria qualificada.

O advogado Valdo Tavares, que defende ambos, argumenta que vai esperar ser notificado pela Justiça para se manifestar publicamente

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários