foto ilustrativa de mulher sendo agredida
FreePick/Divulgação
Além de espancar a mulher, o homem obrigava a vítima a assistir filmes pornôs

Um homem de 42 anos foi condenado a quatro anos e quatro meses de prisão por crimes de violência doméstica contra a própria mulher, na cidade do Porto, em Portugal .

De acordo com o jornal Correio da Manhã, o português acreditava que era traído pela esposa com o irmão dele, então passou a espancá-la, para que confessasse a possível relação. Como a mulher continuava negando as traições, ameaçava-a de morte.

Além disso, o condenado obrigava a vítima a assistir filmes pornôs com cenas entre mulheres e cunhados, forçando-a a assumir que protagonizava cenas semelhantes. Esle já estava em prisão preventiva.

"Esta foi uma cisma que o senhor desenvolveu e que alimentava. Era uma verdadeira obsessão quando a instava a confessar que a relação existia", relatou o juiz do caso, Pedro Brito, de acordo com a publicação. 

O homem ainda era acusado de maus-tratos a outros dois filhos, mas foi inocentado. O juiz disse que o condenado "tem uma dependência severa de cocaína e precisa se tratar", enquanto a mulher "está fragilizada".

    Veja Também

      Mostrar mais