bolsonaro
Agência Brasil
Bolsonaro fala em estimular turismo na Amazônia 'para mostrar para o gringo que não pega fogo'

Contrariando dados do próprio governo, que mostram um aumento no número de queimadas na Amazônia, o presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quarta-feira um estímulo ao turismo na região "para mostrar para o gringo que aquele trem não pega fogo".

A Amazônia teve em 2020 o pior setembro desde 2017, com 32.017 focos de incêndio ativos, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe), vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia. São 2.710 a mais em relação ao mesmo mês em 2019.

O comentário de Bolsonaro foi feito durante cerimônia no Palácio do Planalto de lançamento de um pacote de novas regras para o setor de aviação na tentativa de reduzir custos e aumentar a demanda pelo setor. O presidente disse que o programa pode facilitar a ida de pessoas para a Amazônia.

"Com essa nova ação do Ministério da Infraestrutura, o Voo Simples, vamos facilitar a vida de quem quer, por ventura, ir para lá. Por que não abrirmos, estimularmos a Amazônia para o turismo, para mostrar para o gringo que aquele trem não pega fogo?", disse o presidente.

Além da Amazônia, outro bioma afetado é o Pantanal: as queimadas que atingem a região em 2020 são as piores desde 1998, também segundo o Inpe. O bioma teve o pior setembro de toda a série histórica, com 8.106 focos de incêndio.

É quase o triplo do mesmo mês do ano passado, quando 2.887 focos de fogo atraíram atenção internacional e motivaram uma força-tarefa do Corpo de Bombeiros local.

    Veja Também

      Mostrar mais