Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)

A Polícia Federal (PF) pediu acesso às informações obtidas pela CPMI das Fake News para checar se o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), está ligado a ação de grupos organizados nas redes sociais para ataques a opositores a seu pai e a disseminação de desinformação. A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo .

Na semana passada, o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) mostrou à PF um material que ligaria Eduardo pessoalmente ao esquema de divulgação de fake news. De acordo com Frota, os dados estão na comissão no Congresso.

O pedido feito pela PF tem como objetivo confirmar o vínculo dos IPs com Eduardo. Depois, a investigação vai buscar o conteúdo administrado por esses computadores para poder afirmar se deles partiram de fato ataques contra opositores do presidente.

Segundo a presidência da CPMI, a decisão sobre conferir acesso aos dados é do relator, no caso, o senador Ângelo Coronel (PSD-BA).

    Veja Também

      Mostrar mais