bala na cabeça
Reprodução
Policial foi baleado no Rio de Janeiro

O PM da UPP Rocinha que foi baleado na cabeça  durante um assalto nesta quarta-feira (30) no bairro do Recreio melhorou seu estado de saúde após passar por uma cirurgia no Hospital Miguel Couto, na Gávea. O cabo Cleiton Rodrigues Teixeira ficou em estado muito grave após o crime, mas, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, atualmente está estável.

Na cirurgia, feita na noite de ontem, os médicos retiraram a bala que ficou alojada na cabeça do PM. Eles tiveram que drenar um coágulo que se formou no cérebro dele e cuidar de uma grave fratura em seu crânio provocado pela perfuração do projétil.

Segundo testemunhas, o cabo foi baleado por volta das 11h, quando interviu em um assalto que estava acontecendo na Avenida das Américas, na altura do cartório do Recreio, na Zona Oeste do Rio. Ele, que estava de folga, gritou "parado, polícia" para o bandido, que reagiu e o baleou. A arma do policial teria travado.

Um outro PM, do 31° BPM (Recreio dos Bandeirantes), que também estava de folga, passava pelo local e atirou contra o assaltante. O criminoso foi baleado, tentou fugir, mas foi capturado por agentes do programa Recreio Presente. Um pedestre que estava na região também ficou ferido.

Os três baleados foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra. De lá, o cabo da UPP Rocinha foi transferido para o Miguel Couto, onde permanece internado. Tanto o assaltante quanto a vítima de bala perdida também estão estáveis.
A Polícia Civil disse que o criminoso está preso sob custódia. A 16ª DP (Barra da Tijuca) investiga o caso, que foi registrado como tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte). A polícia cogita a participação de um segundo assaltante no crime.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários