a
Reprodução
Entregador multado trabalha com delivery de comida


Imagine que você trabalha com delivery de comida , sai para entregar um pedido e, no momento em que chega ao local, recebe uma multa . Foi o que aconteceu com um motoboy, ao atender um pedido dentro do 18º Batalhão de Polícia Militar de Brusque, em Santa Catarina, na tarde de segunda-feira (21). 


Segundo a Polícia Militar, no registro consta que o entregador estava sem dispositivo de proteção para pernas e motor, sem dispositivo de fixação permanente ou removível (baú), além de não ter curso especializado de direção. 

O rapaz, que não quis se identificar, procurou o site local O Município para relatar o acontecimento. Ele contou que chegou no batalhão e foi abordado por um policial , que lhe aplicou uma multa. 

O motoboy ressaltou que tanto ele quanto o veículo estão com os documentos em dia e que nunca recebeu multa, perdeu pontos ou sofreu acidentes antes. Segundo ele, em Brusque, não há regulamentação da categoria por parte do município ou curso de motofrete.

O outro lado

De acordo com Otávio Manoel Ferreira Filho, comandante da PM, as penas estão sendo aplicadas por conta do aumento dos profissionais na cidade e do número de óbitos que ocorrem com motociclistas.

"Na pandemia aumentou muito o número de profissionais da área, e muitas pessoas que querem ganhar um dinheiro a mais, acabam se expondo à violência no trânsito sem os equipamentos adequados", afirma.

Quanto aos itens para atuar como motoboy, ele informa que é obrigatório ter o corta linha de pipa e o chamado mata-cachorro, para proteção das pernas.


    Veja Também

      Mostrar mais