Alexandre Baldy
Pei Fon/ Secom Maceió
Alexandre Baldy

O secretário estadual licenciado de Transportes Metropolitanos de São Paulo que foi  preso em um desdobramento da Lava Jato na última quinta-feira (6),  Alexandre Baldy (PP) afirmou que "fui violado no meu direito à defesa".

"Eu sinto, com toda a sinceridade, que fui violado no meu direito à defesa, de esclarecer questões colocadas pelos colaboradores sobre fatos ilícitos que eles praticaram e que querem imputar a alguém para eventualmente saírem de suas responsabilidades, de suas punições", disse Baldy em entrevista à folha divulgada nesta terça-feira (11).

No dia de sua prisão, R$110 mil foram encontrados e apreendidos em sua casa em Goiânia e R$ 90mil em seu endereço de Brasília. Baldy afirmou que o dinheiro é "fruto de trabalho suado, lícito e moralmente correto" e "cada centavo que foi encontrado em cada uma das minhas casas está declarado no meu Imposto de Renda".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários