Entregas de cestas básicas em Osasco%2C SP
Van Campos/Fotoarena/Agência O Globo
Entregas de cestas básicas em Osasco, SP

As doações feitas no Brasil às pessoas mais atingidas pela pandemia da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), atingiu a marca de R$ 6 bilhões. As informações são contabilizadas pela Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR).

De acordo com a plataforma Monitor das Doações, criada pela entidade, a quantia é uma recorde desde março, mês em que foi decretado o estado de calamidade pública no País.

O levantamento mostra que a área da Saúde foi a que mais recebeu recursos, com 78% do total. Ela é seguida pela área de assistência social (17%) e educação (5%).

Do total de doações, 58% foram feitas diretamente para pessoas jurídicas, 24% para instituições e fundações e 10% para pessoas físicas, sendo que 56% foram em dinheiro.

Em quatro meses, foram contabilizados mais de 460 mil doadores, com 511 campanhas e 120 transmissões ao vivo para arrecadar fundos.

A maior quantidade doada veio das empresas, que contribuíram com R$ 4,8 bilhões, o equivalente a 82% do total. Dentro dessa percentual, o setor financeiro foi o protagonista.

Em seguida vieram as lives e campanhas (8%), indivíduos e famílias (4%) e fundações, institutos e fundos patrimoniais (4%). O restante se dividiu entre fundos filantrópicos, administração pública, sindicatos, cooperativas e igrejas.

    Veja Também

      Mostrar mais