Covid-19%3A Elizabeth e Isaiah Linscott mostram as tornozeleiras
Reprodução
Covid-19: Elizabeth e Isaiah Linscott mostram as tornozeleiras

Mulher e marido estão sendo monitorados por tornozeleira eletrônica em ambos após ela dar positivo para exame de Covid-19 , mas se recusar a assinar um documento que a obrigava a ficar em casa, no condado de Handin (Kentucky, EUA).

Elizabeth Linscott se submeteu voluntariamente a um teste antes de visitar os pais, em Michigan (EUA). Apesar de não ter sintomas do novo coronavírus (Sars-coV-2), a americana recebeu resultado positivo, contou a WBTV .

O problema, disse Elizabeth, era uma parte do documento, que dizia: "Não viajarei de transporte público, comercial ou de saúde, como ambulância, ônibus, táxi, avião, trem ou barco sem a aprovação prévia do Departamento de Saúde".

"Se eu tiver que ir para a emergência de um hospital não vou esperar uma autorização", reclamou a americana.

Após a recusa, Elizabeth e o marido, Isaiah, que não fez teste, receberam a visita de funcionários da Saúde Pública e de agentes da polícia. Foram obrigados a usar a tornozeleira e ficar de quarentena .

Com o dispositivo, a polícia receberá um alerta sempre que um dos dois ultrapasse uma distância de 60 metros.

"Não assaltamos uma loja, não roubamos nada, não atropelamos e fugimos, não fizemos nada errado", desabafou a americana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários