Bolsonaro e Moro
Reprodução
Bolsonaro e Moro tiveram seus celulares invadidos.

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu os depoimentos dos hackers Gustavo Elias Santos e Luiz Henrique Molição. Eles investigados na Operação Spoofing pela invasão de celulares de autoridades como Sergio Moro e Jair Bolsonaro .

Os dois são suspeitos de terem participados da ação e seriam ouvidos depois de terem firmado acordos de delação premiada com a Justiça. Toffoli atendeu a um pedido da Defensoria Pública, que alega não ter tido acesso ao cervo de provas e elementos informativos obtidos na investigação.

Os interrogatórios estão suspensos para evitar “eventual cerceamento de fesa” até que o juiz Vallisley de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Distrito Federal, se manifeste sobre as alegações.

Os dois chegaram a ser presos, mas foram liberados depois dos acordos de delação. Santos nega ter qualquer ligação com as invasões. Molição, por sua vez, teria se comprometido a trazer informações sobre o caso.

    Veja Também

      Mostrar mais