carros da polícia na frente de uma casa
Polícia Civil de Pernambuco / Divulgação
Mais de 110 agentes foram escalados para cumprir mandados de busca e apreensão

A Polícia Civil de Pernambuco cumpre na manhã desta terça-feira (14) quatro mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão contra supostos membros do crime organizado no Agreste do estado. As investigações, iniciadas em maio de 2020, têm relação com o homicídio de um agente da polícia atribuído pelo sindicato dos policiais ao Primeiro Comando da Capital (PCC) e denunciado no mês de junho em reportagem exclusiva no portal iG .

Além da morte do agente público, os suspeitos presos também são investigados por porte de armas de calibre restrito e por participação em organização criminosa. A operação, batizada de “Lança Gloriosa”, atua nas cidades de São Vicente Férrer, Casinhas, Surubim, Tacaimbó e Bom Conselho.

Ao todo, 110 policiais civis cumprem os mandados, coordenados pela Diretoria Integrada do Interior e pela chefia da Polícia Civil de Pernambuco. Segundo o Sinpol, o crime organizado chegava a “premiar” com R$ 5 mil quem matasse policiais da região. A suspeita dos policiais é que o domínio do PCC no local seja almejado para controle do tráfico de drogas e de assaltos a agências bancárias da região.  

    Veja Também

      Mostrar mais