Maria Cristina Boner ex-mulher Wassef
Reprodução/Twitter
Maria Cristina Boner é acusada de improbidade administrativa.

A ex-mulher do advogado Frederick Wassef , Maria Cristina Boner, foi absolvida pela 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). A empresária era acusada de improbidade administrativa em tratavivas com a Companhia de Planejamento do DF (Codeplan) em 2006. A decisão foi tomada na última quarta-feira (24)

Maria Cristina é acusada de ter favorecimento em negociação de contratos entre a sua empresa e a Codeplan. O caso aconteceu em 2010, antes da fundação da Globalweb , empresa citada em manifestação do Ministério Público sobre suspeita de favorecimento durante o governo de Jair Bolsonaro. 

A denúncia contra Maria Cristina foi encaminhada depois que Durval Barbosa, Secretário de Assuntos Sindicais na época, prestou depoimento. Ele disse ter recebido R$ 200 mil em propina pelo favorecimento no contrato. 

Em julgamento de primeira instância realizado em junho de 2019, a empresária e sua empresa foram condenadas por improbidade e impôs o pagamento de uma multa que correspondesse a nove salários de Durvla Barbosa. Maria Cristina também estaria impedida de firmar contratos e prestar serviços ao poder público por três anos.

Na última quarta, TJDFT analisou o recurso apresentado por Maria Cristina na qual a empresária negava ter fechado contrato com a empresa  e ter recebido recursos públicos. Com a absolvição, a empresária poderá firmar novos contratos com órgãos públicos.

    Veja Também

      Mostrar mais