chuvas avenida transbordamento são paulo
Tv Globo / Reprodução
Chuva em São Paulo

A capital paulista amanheceu sofrendo as  consequências do temporal que caiu na região ao longo da madrugada desta segunda-feira (10) e seguiram durante todo o dia. De acordo com último balanço do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), até as 17h havia 79 pontos de alagamento em toda a região metropolitana de São Paulo, sendo 56 intransitáveis e 23 transitáveis.

O Corpo de Bombeiros registrou 7 mil chamados chamados relacionados às águas até as 17h30, incluindo, pelo menos, 88 deslizamentos/ desabamentos e 97 quedas de árvores. A  previsão é que o tempo siga nublado e com chuvas ao longo de toda manhã e tarde, com chuviscos à noite.

Em todo o Estado, já foram contabilizados 56 desabrigados e 190 desalojados. A Defesa Civil ainda aguarda informações do município de Osasco (confira abaixo por município).

Leia também: Bombeiros registram recorde de chamadas e orientam paulistanos a ficarem em casa

As precipitações afetaram bastante a mobilidade do paulistano. Houve registro de veículos parados na Avenida Bandeirantes, na Avenida Roberto Marinho e na Avenida Mofarrej, assim como nas  Marginais Pinheiros e Tietê, que seguem parcialmente interditadas e tem 35 pontos de alagamento, sendo 22 na Tietê e 13 na Pinheiros. De acordo com informações da CET, os guinchos já estão em algumas destas localidades para realizar a retiradas dos veículos que pararam nos alagamentos.


De acordo com o gerente de operações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o trânsito pesado chega a 84 km, 50% acima da média para o horário, de 56 km, e o rodízio foi suspenso para automóveis e parcialmente para caminhões.

Os aeroportos da cidade, Congonhas e Cumbica, operam normalmente com a ajuda de instrumentos. Entretanto, alguns dos voos que deveriam pousar em Guarulhos acabaram sendo desviados para Viracopos, na cidade de Campinas. Há relatos também de passageiros que não conseguem chegar ao local devido aos alagamentos na região.

Até o momento, 23 voos foram cancelados. Em comunicado, a Azul ressaltou que os passageiros que se preferirem remarcar seus voos poderão solicitar a troca sem custo ou até mesmo pedir pelo reembolso integral do valor: "devido às fortes chuvas em São Paulo e se você tem voo partindo de Viracopos, Guarulhos ou Congonhas, fique atento ao trânsito. Queremos te ver a bordo, por isso, programe-se para sair mais cedo e chegar com tranquilidade. Você pode optar também em remarcar para hoje mais tarde ou amanhã sem custo ou solicitar reembolso integral. Entre em contato com a nossa Central de atendimento".

Leia também: Deslizamento de barreira atinge casa e deixa cinco feridos em São Paulo

Na Ceagesp , há registro de perda de alimentos que seriam comercializados hoje e as atividades devem seguir suspensas ao longo de todo o dia. Imagens do Bom Dia São Paulo mostraram os caminhões completamente submersos na região, sem qualquer possibilidade de resgate dos veículos os dos produtos.

São Paulo
Reprodução/TV Globo
Carro alagado sendo retirado pela CET na Marginal Pinheiros

Alguns trens da CPTM tiveram as operações afetadas; após interrupção no início da manhã, o serviço na Linha 8 (Diamante) já funcionava normalmente por volta das 09h. Já a Linha 9 (Esmeralda), que apresentava paralisação entre as estações Grajaú e Santo Amaro, seguia com operação parcial até às 17h. Por fim, a Linha 7 (Rubi) está com velocidade reduzida entre as estações Jaraguá e Vila Aurora devido a um acidente na linha, após o pantógrafo de uma das composições enroscar na rede aérea e danificar alguns fios.

Leia também: Metrô não é afetado pelas chuvas, mas algumas estações da CPTM não funcionam

chuvas monitoramento
CGE / Reprodução
CGE monitora chuvas em tempo real

Também foram registradas 97 quedas de árvore na capital paulista, incluindo na Avenida Rebouças, próximo ao Hospital das Clínicas, afetando a circulação de carros e ônibus na área. Os bombeiros também tiveram que fazer o resgate de um morador no bairro do Bom Retiro e atender a 88 ocorrências de desabamentos, deslizamentos e desmoronamentos.

Segundo informações da CGE, dados do início da manhã, por volta das 08h30, havia três regiões de São Paulo em estado de alerta e uma com risco de transbordamento, enquanto 100% das demais seguem em estado de atenção. Até o momento, algumas localidades, a exemplo de parte dos bairros da Lapa e do Butantã, acabaram ficando sem energia elétrica, também por ocorrências relacionadas às chuva.

Leia também: Após temporal, aulas são suspensas em escolas de São Paulo e outras cidades

chuvas carros alagamento
Tv Globo / Reprodução
Chuva e caos em São Paulo

Previsão


De acordo com a meteorologia, o dia deve seguir chuvoso ao longo de todo o dia e as águas ainda devem demorar algumas horas para baixar; a temperatura deve variar entre 24ºC e 18ºC até a terça-feira (11), quando a frente fria deve ser levada para o litoral fluminense.

Leia também: Família é arrastada por enxurrada e pai morre no ABC Paulista

Em publicação, o governador de São Paulo, João Doria , lamentou os estragos causados pelas chuvas desta noite e pediu que população "evite áreas de risco". Já o  Tribunal de Justiça de São Paulo informou que as atividades desta segunda-feira (10) estão suspensas devido às fortes chuvas que atingiram a cidade durante a madrugada e manhã. De acordo com a Prefeitura, choveu metade do esperado para o mês de fevereiro em três horas.

Helicóptero
Reprodução/TV Globo
Helicóptero Águia da Polícia Militar pousou na Ponte da Freguesia do Ó para realizar resgate de criança que precisava fazer hemodiálise

Os pontos de alagamentos na cidade também forçaram mudanças nos trajetos de algumas linhas de ônibus. Levantamento aponta que existem vias que não estão recebendo os veículos de transporte público nesta segunda. São eles: Av. das Nações Unidas, Av. Marquês de São Vicente, Av. Dr. Chucri Zaidan, Av. Prof Francisco Morato, Av. Pres Castelo Branco, Av. Santos Dumont (Bom Retiro), Av. Nossa Senhora do Ó, Av. Braz Leme, Av. Giovanni Gronchi, Av. Interlagos, Av. Santo Amaro, Av. Miguel Estefno e Av. 11 de Junho.

Leia também: Joice culpa PT e PSDB por enchentes em São Paulo: "Bando de incompetentes"

Confira os pontos que estão em estado de alerta na cidade de São Paulo: transbordamento do córregos Ipiranga (Av. Professor Abraão de Morais x Rua Francisco Tapajós), Pirajuçara (próximo ao Hipermercado Extra) e Perus (Praça Inácio Dias), além dos rios Pinheiros (na Marginal junto a Ponte Cidade Universitária e Ponte do Jaguaré) e Tietê (junto a Ponte do Piqueri no sentido Castelo Branco/Ayrton Sena).

Leia também: Família é arrastada por enxurrada e pai morre no ABC Paulista

Outras cidades também foram muito afetadas pelas chuvas desta segunda-feira (10). Em Osasco, imagens impressionantes de um deslizamento foram registradas na região do Morro do Socó. Já em Botucatu, uma ponte cedeu e a cidade entrou em estado de calamidade.

    Veja Também

      Mostrar mais