Tamanho do texto

Os deputados Carlos Bolsonaro (PSC), Sâmia Bomfim (PSOL), Carla Zambelli (PSL) e Daniel Silveira (PSOL) lamentaram a agressão que a youtuber sofreu

 youtuber Karol Eller arrow-options
Reprodução
"Estou sem condições de falar ou fazer vídeos explicando", afirmou a youtuber Karol Eller

A youtuber LGBT e pró-Bolsonaro de 32 anos Karol Eller foi agredida por um homem neste domingo (15) no Rio de Janeiro, enquanto passeava com sua namorada. Ela chegou a desmaiar com socos e pontapés do seu agressor, que não foi identificado. 

Leia também: UDN: partido extinto há 54 anos pode voltar em dose dupla

Em um vídeo feito por um amigo da youtuber e divulgado nas redes sociais dela, ele explica que ela está com o rosto inchado e sendo medicada e não consegue falar ou enxergar bem. "O que aconteceu com a Karol foi uma covardia", disse o amigo. 

Os deputados federais Carlos Bolsonaro (PSC), Sâmia Bomfim (PSOL), Carla Zambelli (PSL) e Daniel Silveira (PSOL) lamentaram o ocorrido.

Leia também: Aos gritos, policial intimida professora durante abordagem; veja vídeo

Com mais de 80 mil inscritos no YouTube e 277 mil seguidores no Instagram, Ribeiro é ativista bolsonarista , amiga de Jair Renan, quarto filho de Bolsonaro e funcionária da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), emissora governamental.

"Agora estou sem condições de falar ou fazer vídeos explicando! Mas quando eu estiver bem eu volto pra falar com vcs! Orem por mim", disse a youtuber. Ela também pediu para seus seguidores lembrarem dela sem os ferimentos da agressão.

Leia também: Caso Flordelis: polícia ouve envolvidos na confecção de carta 'acusatória'

Em um post feito na última quinta (12) em seu Instagram, a youtuber afirmou que estava recebendo ameaças recorrentes de pessoas a favor da esquerda. "Todos os dias recebo ataques e ameaças de ativistas gays esquerdistas e ativistas esquerdistas que se dizem liberais e a favor do amor".