Tamanho do texto

Os atos realizados, no Rio de Janeiro, contra a reforma da Previdência e os contingências na educação registraram confusão e atropelamentos

IstoÉ

Os protestos realizados nesta sexta-feira (14), no Rio de Janeiro, contra a reforma da Previdência e os bloqueios na educação registraram confusão e atropelamentos, de acordo com informações do G1 .

Leia também: Advogados pedem afastamento imediato de procuradores da Lava Jato após vazamento

Manifestantes contrários à reforma da Previdência protestaram no Rio nesta sexta
Fabiano Rocha / Agência O Globo
Manifestantes contrários à reforma da Previdência protestaram no Rio nesta sexta

Segundo a reportagem, manifestantes foram atropelados em um ato que ocorreu na rua Marquês de Paraná, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro . Presentes no ato contra a reforma da Previdência afirmaram que um motorista em um Fox vermelho acelerou diante de um grupo de pessoas em um ponto de bloqueio na manhã desta sexta-feira.

Leia também: Economistas, advogados e ativistas assinam manifesto contra Bolsonaro

Duas professoras – uma da Universidade Federal Fluminense – e três estudantes da UFF foram atingidos pelo veículo. O motorista fugiu.

Confira o momento:

Confusão na capital:

Leia também: Ministros do Supremo ganham apoio com manifesto assinado por 500 advogados

No Rio, a confusão ocorreu com um grupo de pessoas que se concentrou no Instituto Nacional de Traumato-Ortopedia (Into), no Caju, que fechou a pista lateral sentido Centro da Avenida Brasil. A Polícia Militar do município usou bombas de efeito moral para dispersar as pessoas que manifestavam contra a reforma da Previdência e houve correria.