Tamanho do texto

Defesa Civil realizará simulado de evacuação com 800 moradores de bairros das regiões norte e nordeste de BH; lama de barragem chegaria em 11 horas

mapa
Divulgação/Defesa Civil BH
Área amarela representa regiões que poderiam ser atingidas por rompimento de barragem em Ouro Preto

A Defesa Civil de Belo Horizonte realiza nesse sábado (25) um simulado de evacuação de emergência com cerca de 800 moradores dos bairros Beija-Flor e Maria Tereza, nas regiões norte e nordeste da capital mineira. A atividade visa instruir os cidadãos para o eventual rompimento da barragem Forquilha I, em Ouro Preto, que poderia atingir áreas de BH.

Leia também: Manifestantes colocam fogo em dois corpos na estrada e fecham a BR-101, no Rio

Essa  barragem , que é administrada pela Vale, está no nível 3 da escala de risco, que significa rompimento iminente, desde o fim de março. Ela foi interditada em 10 de abril por auditores da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e a Vale tem, desde então, bancado a estadia de moradores de Ouro Preto em uma pousada.

De acordo com a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil (Supdec), cerca de 250 imóveis estão na área que seria atingida caso o barramento se rompa em Ouro Preto , a 120 quilômetros da capital mineira. Os rejeitos levariam 11 horas e 24 minutos para chegar à área onde será realizada a simulação nesse sábado.

Leia também: Jovem confessa ter incendiado e destruído escola em SP após sofrer bullying

A atividade deve durar cerca de 40 minutos e incluirá a emissão de sirenes e mensagens de voz por meio de carros de som e a evacuação completa da população. Serão dois pontos de encontro: a Igreja Pentecostal Deus é Nosso Refúgio, no bairro Beija-Flor, e a Igreja Pentecostal Kairós, no bairro Maria Tereza.

A barragem Forquilha I foi construída pelo método de alteamento a montante, o mesmo tipo que a da Mina do Córrego do Feijão, que se rompeu em janeiro, em Brumadinho (MG), deixando 241 mortos (há ainda 29 pessoas desaparecidas). A Declaração de Condição de Estabilidade desse barramento não foi renovada.

Leia também: Militares envolvidos nas mortes de músico e catador são soltos no Rio de Janeiro

mapa
Divulgação/Defesa Civil MG
Área amarela representa regiões que poderiam ser atingidas por rompimento de barragem em Ouro Preto