Pôr do sol na Esplanada dos Ministérios marca dia típico de outono na capital federal
DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Pôr do sol na Esplanada dos Ministérios marca dia típico de outono na capital federal

Aqueles que não gostam das altas temperaturas e da grande ocorrência de chuvas, características do verão, já podem comemorar, pois o outono chega às 18h48 (horário de Brasília), desta quarta-feira (20), trazendo a perspectiva de temperaturas mais amenas e trégua no tempo chuvoso. A estação ainda pode sofrer moderada influência do El Niño em algumas regiões do País, mas a previsão é de que os impactos do fenômeno não aconteçam de forma generalizada e significativa.

Leia também: Agressores de mulheres não poderão tirar carteira de advogado, decide OAB

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o outono é uma estação considerada de transição entre o verão quente e úmido e o inverno frio e seco. Nesse período, as chuvas são mais escassas no interior do Brasil, em contraste com a grande incidência de precipitação no Norte e Nordeste e a chegada de massas de ar frio vindas do sul. Confira abaixo a previsão para a estação em cada região do País:

Norte

Segundo o Inmet, as chuvas persistentes do verão continuam durante o outono, com índices normais ou acima da média. Com exceção do sul de Roraima, noroeste do Pará e nordeste do Amazonas, onde as chuvas devem ficar abaixo da média. No Norte, esse período é marcado por chuvas frequentes e intensas, o que permite que haja o aumento dos níveis dos rios e igarapés e, consequentemente, alagamentos em áreas próximas aos mananciais.

Nordeste

O Inmet prevê índices de chuva normais e abaixo da média em parte da região, apesar de que, até meados de abril, as chuvas devem persistir sobre a parte norte desta área. No geral, a perspectiva é de que os períodos chuvosos diminuíam com a queda da temperatura das águas próximas à costa. Enquanto isso, as temperaturas devem ficar acima da média em toda a região, principalmente no semiárido nordestino.

Leia também: Vídeos mostram caos e noite de quem ficou ilhado durante temporal em SP; assista

Você viu?

Centro-Oeste

A previsão para o outono é de que os índices se mantenham entre normal e ligeiramente acima da média, exceto no noroeste de Goiás, onde a tendência é de que as chuvas sejam fracas. O instituto ainda ressaltou que, a partir do mês de maio, tem-se o início do período seco na parte central do País. As temperaturas tendem a ficar acima da média em toda a região, principalmente no leste de Mato Grosso e Goiás, porém, os moradores do Mato Grosso do Sul e do sul de Goiás podem ficar atentos ao início das primeiras geadas e friagens.

Sudeste

A previsão para o Sudeste, região que enfrentou condições adversas de precipitação no verão, é de que os índices de chuva fiquem entre a média normal e ligeiramente acima. As temperaturas também devem ser mantidas acima do normal, até o mês de maio, quando massas de ar frio podem começar a surgir.

Sul

No outono, as chuvas devem ficar acima da média em toda a região, principalmente na parte oeste. Porém, é importante destacar que o aquecimento da área oceânica próximo à costa da Argentina e no Sudeste do Brasil pode favorecer as condições de instabilidade atmosférica e, consequentemente, o aumento da precipitação nessa área.

Leia também: Chuva provoca enchentes e arrasta carro para dentro de córrego em São Paulo

O El Niño de fraca intensidade também pode afetar as temperaturas, que se mantêm acima da média ao longo da estação. Apesar disso, a ocorrência de geadas, principalmente nas áreas serranas, não é descartada, à medida em que o outono chega ao fim e se aproxima o inverno, no dia 21 de junho às 12h54 (horário de Brasília).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários