Tamanho do texto

Foram registrados dois casos de feminicídio na região nesta segunda; ambos os responsáveis foram presos e já tiveram relacionamento com as vítimas

Lucas Alves da Silva foi preso em flagrante por feminicídio após matar e colocar o corpo da ex-namorada em geladeira
Reprodução/Bom Dia SP
Lucas Alves da Silva foi preso em flagrante por feminicídio após matar e colocar o corpo da ex-namorada em geladeira

Um homem foi preso nessa segunda-feira (18) por matar a ex-namorada e esconder o corpo dela dentro de uma geladeira em Santo André, município do ABC Paulista. Foram registrados dois casos de feminicídio na mesma cidade na tarde de ontem.

Leia também: Homem é preso após estuprar paciente dopada em hospital no litoral de São Paulo

A polícia recebeu uma denúncia anônima sobre o caso de feminicídio  ontem, informando que o auxiliar técnico Lucas Alves da Silva, de 24 anos, teria matado a ex-namorada, a auxiliar de enfermagem Engel Sofia Pironato, de 21 anos, dentro de casa.

De acordo com a Polícia Militar, houve uma discussão entre os dois e Lucas aplicou um golpe de "mata-leão" em Engel. Após a denúncia, os agentes foram até o endereço, perceberam sinais de briga e suspeitaram da geladeira , que estava deitada no chão. O corpo da vítima foi encontrado dentro do eletrodoméstico.

Lucas foi para a casa da irmã após o crime, onde foi preso em flagrante tentando fugir em um carro dirigido por um motorista de aplicativo, com destino ao terminal rodoviário da cidade. Ele foi levado para a delegacia e confessou ter matado a ex-namorada por asfixia, por não aceitar o fim do relacionamento. 

Leia também: Idosa de 92 anos morre após ser estuprada e espancada por pintor, no MT

De acordo com o auxiliar técnico, eles se conheciam há pelo menos seis anos e já haviam se separado diversas vezes. Mas, desta vez, Engel terminou o namoro por ele ser usuário de drogas. Familiares informaram que a separação já havia acontecido há seis meses, mas as brigas continuavam.  

Esse não foi o único caso semelhante na cidade nessa segunda. A diarista Elieide de Oliveira, de 38 anos, foi atropelada e baleada pelo marido, Manoel Gomes de Oliveira, no Jardim Rina, também em Santo André. Câmeras de segurança registraram o momento do crime. 

Elieide foi socorrida pelo Samu e levada para o hospital, mas não resistiu. Ela já havia prestado queixa contra o marido por agressão. Depois de atirar na vítima, Manoel tentou fugir, mas a polícia foi acionada por uma testemunha e ele foi localizado por um radar. 

Leia também: Jovem sofre estupro coletivo, é morta e tem corpo jogado em cisterna, em GO

Houve perseguição, Manoel deu três tiros contra o carro da polícia e foi baleado na Avenida Jacu Pêssego, no bairro Iguatemi, em São Paulo. Agora ele permanece internado em estado grave no Hospital Santa Marcelina sob escolta policial, preso em flagrante por feminicídio .