Tamanho do texto

Foram 83 vítimas neste ano, contra 103 em 2018; número de acidentes caiu 24%, no entanto, diversas atuações consideras graves tiveram crscimento

Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou 1.464 pessoas feridas contra 1.569 no ano passado, uma redução de 7%
Divulgação/PRF-SC
Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou 1.464 pessoas feridas contra 1.569 no ano passado, uma redução de 7%

O feriado de Carnaval deste ano teve redução no número de acidentes e mortos nas estradas federais. De acordo com o balanço da Operação Carnaval 2019 da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram registrados 1.157 acidentes este ano contra 1.518 no anterior o que representa uma queda de 24%.

A Operação Carnaval registrou ainda queda de 22% no número de ultrapassagens irregulares em relação a 2018. Já o número de feridos em consequência dos acidentes, a PRF contabilizou 1.464 pessoas contra 1.569 no ano passado, uma redução de 7%. Em relação ao número de óbitos, este ano foram registrados 83 contra 103 em 2018 – ou seja, 19% menor.

Ainda de acordo com as autoridades, as condutas mais gravosas, que geram maior risco ao trânsito, ou aumentam a possibilidade de consequências graves em caso de acidentes , apresentaram aumento em contraposição com dados de acidentes. Foram 13% mais autuações por falta do uso de cinto de segurança, 20% mais condutores flagrados sob efeito de álcool, mais 44% de autuações por falta de capacete, além de aumento de 16% nas multas pelo não uso de cadeirinhas por crianças quando obrigatório.

Leia também: Polícia prende mais de mil pessoas durante carnaval de São Paulo

Em nota, o órgão afirma que foram inspecionadas 182.002 pessoas em 185.741 veículos, ao todo, contabilizando 63.313 autos de infração. Já o teste de alcoolemia foi feito em 68.153 motoristas, com 1.959 autuações por embriaguez ao volante. Foram registrados 8.542 flagrantes de ultrapassagens indevidas, uma das maiores causas de colisões frontais.

A polícia rodoviária também autuou 5.206 veículos por falta do uso de cinto de segurança por condutor ou passageiro. A falta de capacete foi motivo de 1.040 multas, e o não uso da cadeirinha para crianças, quando obrigatório, resultou em 846 flagrantes.

O órgão intensificou a fiscalização em pontos estratégicos, principalmente nos estados de Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Bahia, que responderam por 40,66% do total de acidentes graves no carnaval de 2018. A Força Nacional também atuou em apoio à polícia rodoviária durante todo o período carnavalesco no Rio de Janeiro. Foram seis dias de operação, entre 1 e 6 de março, com foco na fiscalização de embriaguez ao volante, excesso de velocidade e ultrapassagens proibidas.

Leia também: Rodovias federais registram 1.166 acidentes com 89 mortes no feriado de Natal

Os esforços de combate ao crime pela PRF culminaram em 956 kg de maconha retirados de circulação e quase 152 kg de cocaína apreendidos. Também foram apreendidas 23 armas de fogo, 699 munições e 121.650 maços de cigarro além da recuperação de 82 veículos e da prisão de 673 pessoas por diversos crimes.