Tamanho do texto

Operação Carnaval Mais Seguro, da Polícia Militar, apreendeu mais de 700kg de drogas; também foram realizadas ações contra motoristas alcoolizados

Bloco Bicho Maluco Beleza, comandado por Alceu Valença, reuniu milhares de foliões no Ibirapuera no pré-carnaval
Rovena Rosa/Agência Brasil
Bloco Bicho Maluco Beleza, comandado por Alceu Valença, reuniu milhares de foliões no Ibirapuera no pré-carnaval

Durante o carnaval de São Paulo, 1.144 pessoas foram presas por ocorrências incluindo furto e roubo de celulares, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Além disso, a Polícia também apreendeu 701,2 kg de drogas nos últimos quatro dias.

Leia também: Câmeras de segurança flagram foragido vestido de mulher no Carnaval de Salvador

A Operação Carnaval Mais Seguro começou na sexta-feira (1º) com o aumento de mais policiais civis e militares nas ruas, principalmente nos locais de maior movimento de foliões, e equipes de plantão reforçadas.

Em decorrência da  operação especial para a segurança neste período, a Polícia Militar contabilizou mais de 150 mil abordagens que resultaram na apreensão de 84 armas de fogo. Ainda foram capturados 247 foragidos da Justiça. Entre os detidos, 75 eram adolescentes. Ainda segundo a Secretaria, cerca de dez pessoas foram presas por tráfico de drogas somente na região central da cidade. 

Também foram realizadas operações contra motoristas alcoolizados. Nos últimos dias, 3.102 pessoas foram autuadas por consumo de álcool ou por recusa em realizar o teste do bafômetro. Além disso, mais de 96 mil veículos foram vistoriados e 241 carros roubados ou furtados foram recuperados.

Leia também: Folião morre agredido após vomitar em mulher em bloco de carnaval de Minas

Os furtos e roubos sempre foram presença garantida nos blocos, mas este ano, o golpe do cartão de crédito trocado chamou a atenção dos foliões. Na hora de realizar o pagamento, o vendedor ambulante provoca alguma distração no cliente para conseguir trocar o cartão por outro qualquer. Então, ele presta bastante atenção na hora que o consumidor digita sua senha no cartão errado, ou faz, sem que o cliente perceba, com que ele digite a senha no campo de valor, em que aparecem os números digitados, e não asteriscos.

Frente a isso,  não faltaram dicas partindo da Febraban, dos próprios bancos ou mesmo nas redes sociais para evitar o golpe do cartão. A mais simples delas é colar um adesivo no cartão para identificá-lo mais facilmente.

O carnaval de São Paulo vem crescendo nos últimos anos e em 2019 chegou ao posto de segundo maior do Brasil. Desde 2014, o número de blocos desfilando na cidade mais do que dobrou e já passou o Rio de Janeiro. Este ano, por volta de cinco milhões de pessoas curtiram a folia na capital paulista.