Tamanho do texto

Vítima foi socorrida após ácido provocar queimaduras de primeiro e segundo graus em seu rosto, coro cabeludo e dorso; agressor se apresentou à polícia

Mulher sofre queimaduras no rosto, após ex-marido não aceitar fim de relacionamento
Reprodução/TV Globo
Mulher sofre queimaduras no rosto, após ex-marido não aceitar fim de relacionamento

Uma mulher foi levada às pressas ao pronto-socorro após o ex-marido jogar ácido no seu rosto e em seu coro cabeludo dentro de um estabelecimento da região de Marechal Deodoro, Alagoas. O momento foi flagrado por câmeras de segurança do local e o suspeito se entregou à polícia na manhã desta terça-feira (26).

Leia também: Mulher agredida por 4 horas presta depoimento e diz acreditar ter sido dopada

Nas imagens, Erivânia Vicente dos Santos aparece entrando correndo dentro de uma loja pedindo por ajuda, enquanto o ex-marido, José Gilbenes dos Santos Galvão, continua derramando o líquido em sua cabeça. Enquanto tentava deter o agressor, a irmã da vítima, Erineide Vicente dos Santos – além de outras duas pessoas que estavam no local - também foi atingida pelo ácido .

Após o acontecido, o autor da agressão  ainda descartou a embalagem do produto químico na porta do estabelecimento e foi embora. As vítimas foram levadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde as irmãs permanecem internadas, com estado de saúde estável. Segundo o hospital, Erivânia sofreu queimaduras de primeiro e segundo grau no rosto, no coro cabeludo e no dorso e sua irmã teve queimaduras de primeiro e segundo grau no rosto e no punho.

Leia também: Jovem denuncia padrasto por estupro e tortura na Bahia: "Perdi a minha alma"

Em depoimento dado à Polícia Civil de Alagoas , a mãe das vítimas declarou que o ex-marido de Erivânia não teria aceitado o fim do relacionamento de aproximadamente oito meses e por isso cometeu o crime contra a mulher. O agressor estava foragido, porém ele se entregou nesta manhã e presta depoimento à investigação.

Leia também: Homem declara "ego masculino ferido" ao assumir agressão a esposa em SP

A polícia ouviu depoimentos das testemunhas que estavam na loja e a garrafa de ácido usada no momento do crime foi encaminhada para perícia do caso. Por ter tentado matar a ex-companheira e por ter atingido sua irmã no processo, José Gilbenes deve ser enquadrado por tentativa de homicídio qualificado e lesão corporal dolosa, de acordo com o delegado Leonam Pinheiro ao G1 .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas