Tamanho do texto

Caso aconteceu em festa de família em Bauru, interior paulista; só domingo, foram registrados três casos de violência contra mulheres nesse município

Foram registrados três casos de violência contra a mulher na cidade de Bauru apenas no último domingo
Reprodução
Foram registrados três casos de violência contra a mulher na cidade de Bauru apenas no último domingo

Uma mulher foi agredida pelo marido no último domingo (10) após se recusar a dançar com um parente durante um evento em Bauru, no interior de São Paulo. Em depoimento à polícia, o agressor alegou que seu "ego masculino foi ferido". Ao todo, foram registrados na cidade três casos de violência contra a mulher, apenas no último domingo.

Leia também: Brasil tem onda de feminicídios no início do ano, com mais de 100 casos em 1 mês

Durante uma festa de família, o homem, de 23 anos, pediu que a vítima, de 26, dançasse com um parente, mas ela não aceitou. De acordo com o boletim de ocorrência, o agressor começou a violência contra a mulher dentro do carro, quando voltavam para casa. 

Ele continuou as agressões na residência e a ameaçou de morte. A vítima ainda relata que o marido dizia que iria buscar uma faca para arrancar os seios dela e depois matá-la.

A Polícia Militar foi acionada e encontrou a mulher com ferimentos graves na cabeça e no rosto e segurando seu filho recém-nascido. Ela foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e já teve alta. 

O agressor foi encontrado próximo à casa do casal e preso em flagrante por violência doméstica , ameaça e lesão corporal. Em depoimento à polícia nesta terça-feira, ele afirmou que agrediu a vítima porque seu " ego masculino foi ferido". As informações foram obtidas pela TV Tem

Leia também: Detento que matou ex-esposa dentro do presídio premeditou crime, diz polícia

De acordo com o jornal de Bauru, foram pelo menos três casos de violência contra mulheres na cidade no último fim de semana, todos no domingo. Um homem de 41 anos foi preso em flagrante no domingo por tentativa de feminicídio contra sua ex-esposa, ao encontrá-la com outro homem. 

Ele foi detido pela Polícia Militar no quintal da casa da ex-esposa com as roupas ensanguentadas. Segundo o boletim de ocorrência, o atual namorado teve lesões no pescoço, braços, perna, nádegas e no rosto, enquanto a mulher ficou com um corte na cabeça. 

Em outro caso, uma mulher foi ameaçada pelo seu ex-marido com um soco inglês na mesma noite. Segundo o B.O., ele parou a moto ao lado do carro da vítima e a ameaçou dizendo que queria conversar. Ela também afirmou à PM que o ex tinha uma arma de fogo, que teria adquirido para matá-la, e disse possuir medida protetiva contra ele.

Ao ser questionado sobre a posse, o homem negou, mas a polícia encontrou sete munições em sua residência. Ele foi preso por posse ilegal de munição e descumprimento da medida protetiva.

Leia também: Homem é preso suspeito de estuprar paciente que se recuperava de cirurgia em SP 

Em 2018, o número de casos de violência contra a mulher aumentou 30%, e o Brasil se tornou o sétimo país mais violento para as mulheres, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.