Tamanho do texto

Avaliação médica diz que Elaine Caparroz levará de três a seis meses para ver seus hematomas regredindo; cirurgias reparatórias, porém, são descartadas

Empresária Elaine Caparroz foi vítima de agressão no Rio de Janeiro há uma semana; Vinicius, o agressor, está detido
Reprodução/redes sociais
Empresária Elaine Caparroz foi vítima de agressão no Rio de Janeiro há uma semana; Vinicius, o agressor, está detido

A empresária Elaine Perez Caparroz, vítima de uma tentativa de feminicídio em seu apartamento, no Rio de Janeiro, no último dia 16, teve alta hospitalar e deixou, nesta sexta-feira (22), o Hospital Casa de Portugal, onde estava internada desde a violenta agressão.

Leia também: "Acordei com ele esmurrando minha cara", relata vítima de espancamento no Rio

Elaine permaneceu no centro de tratamento intensivo por dois dias e, durante a internação, além dos cuidados clínicos diários, passou por avaliações constantes das equipes de cirurgia facial, odontologia, oftalmologia e neurocirurgia. A empresária foi espancada por quatro horas seguidas pelo advogado Vinícius Batista Serra.

De acordo com o coordenador da equipe médica da Casa de Portugal, Hélio Primo, apesar de ainda ter hematomas diversos, principalmente no rosto, a paciente apresenta boas condições de saúde e, por isso, foi liberada para voltar para casa. 

Leia também: Carlos Bolsonaro diz que "arma legal resolveria" caso de mulher espancada no Rio

A avaliação do médico é de que levará de três a seis meses para que os hematomas de Elaine Caparroz regridam. Ele descartou, no entanto, a necessidade de que a paciente tenha que passar por cirurgias reparatórias, como alguma intervenção de reconstrução facial.

Também conforme consta nas declarações do médico, a paciente, que é paisagista e mãe de um lutador, já consegue abrir parcialmente os olhos, embora tenha dificuldade de enxergar com a vista esquerda em função de um deslocamento de retina, o que, segundo ele, melhorará com o passar do tempo.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que Vinícius Batista Serra, acusado de agredir Elaine, está detido em prisão preventiva por tentativa de feminicídio , mas foi transferido para o Hospital Penal Psiquiátrico Roberto Medeiros, no Complexo Penitenciário de Gericinó (Bangu), zona oeste da cidade, para avaliação psiquiátrica.

Leia também: Polícia investiga se agressão a mulher espancada durante 4 horas foi premeditada

A nota da Seap informa ainda que o agressor está em “período de observação na unidade, sendo acompanhado por uma equipe médica”. Vinícius e a empresária que ele agrediu estavam passando a noite juntos no primeiro encontro deles, que se conheceram pela internet. 

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.