Tamanho do texto

Usina na região de Salto foi lotada por garrafas pet trazidas da capital paulista, após rios Tietê e Jundiaí transbordarem e alagarem ruas da região

Rio Tietê transborda e leva lixo da capital para o interior de São Paulo
Reprodução/ TV Globo
Rio Tietê transborda e leva lixo da capital para o interior de São Paulo

O Parque de Lavras, usina hidrelétrica localizada no município de Salto, no interior de São Paulo, foi invadido por lixo, principalmente garrafas pet, após o Rio Tietê e o Rio Jundiaí transbordarem. A vazão foi causada pelas fortes chuvas que atingiram a capital paulista no último fim de semana e aumentaram o nível da água do rio em diversos pontos.

Leia também: Chuva provoca pontos de alagamento e tempo no Rio fica instável até sábado

Devido à inundação de garrafas pet trazidas da Grande São Paulo, o Memorial do Rio Tietê , principal ponto turístico de Salto, precisou ser interditado em vários trechos por medida de segurança. Além disso, quatro famílias que moram próximas às margens do rio foram obrigadas a se retirar de suas casas devido à invasão da água com sujeira na região. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente aguarda o recuo completo das águas para fazer a limpeza no Parque de Lavras.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Orlando Neri, não há mais riscos de inundações na cidade, que só conta com um ponto de alagamento na Rua 24 de Outubro. A via precisou ser bloqueada enquanto o nível da água não diminui.

Leia também: "É questão de física", diz Covas sobre enchente que já dura 7 dias na zona leste

“A situação está controlada. As pessoas que foram retiradas de suas residências já começam a retornar. Só temos um ponto de alagamento na cidade, que é a Rua 24 de Outubro. O rio chegou ontem a 700 metros cúbicos de vazão, hoje já baixou e não há mais previsão de subir” afirmou Neri, na manhã desta segunda-feira (18). O órgão municipal realizará, ao longo do dia, vistorias nos prédios atingidos pela água com lixo , a fim de apontar possíveis danos.

No domingo (17), a Defesa Civil registrou alagamentos na região central, no Jardim das Nações e no Jardim Três Marias. No Largo São João, uma árvore atingiu uma residência e a rede elétrica na região.

Além da Rua 24 de Outubro e do Memorial do Rio Tietê, a entrada para a Ilha dos Amores, trechos do Complexo a Cachoeira, da Ponte Pênsil, do Parque Natural Ilha da Usina, do Campo da Avenida e do Parque do Lago também foram isolados devido às inundações . A Usina de Porto Góes também teve vazão de 450 metros cúbicos por segundo, mais do que o dobro do que é normalmente registrado no local, de acordo com a Defesa Civil.

Leia também: Enquanto SP vive caos por alagamentos, Austrália flagra crocodilos em enchentes

Não foi somente a região de Salto que sofreu com inundações nesse final de semana. No município de Araçariguama, o Rio Tietê também transbordou no início da noite de sábado (16) e alagou casas e ruas no Jardim Santa Ellla.

*Com informações da Agência Brasil.