Tamanho do texto

Em SP, moradores da Vila Itaim enfrentam alagamentos há sete dias consecutivos após chuvas; prefeito promete tentar amenizar problemas

Prefeito Bruno Covas afirmou estar preparado para mobilizar equipes a fim de resolver problemas de alagamentos em SP
Reprodução/TV Globo
Prefeito Bruno Covas afirmou estar preparado para mobilizar equipes a fim de resolver problemas de alagamentos em SP

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), alegou que as enchentes provocadas nos bairros da zona leste da capital são “uma questão habitacional e de física”. A declaração foi dada ao G1 depois que fortes chuvas atingiram a região da Vila Itaim, na manhã desta terça-feira (12), e fizeram com que os alagamentos que afetam o bairro há sete dias piorassem.

Leia também: Viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros será reaberto para carros já em março

"A Prefeitura está lá tentando fazer a ação o mais rápido possível, mas é uma questão de física que a água escorre para lá mesmo", explicou Covas . Nesta terça-feira, uma equipe da Defesa Civil esteve no local, a fim de ajudar crianças do bairro da zona leste de São Paulo a chegarem às suas creches, já que os pais tentam evitar que as crianças tenham contato com a água e sejam contaminados.

O problema sobre o qual prefeito de São Paulo se pronunciou foi causado depois que a chuva que atingiu a região na semana passada fez com que o nível da água do Rio Tietê aumentasse e transbordasse, inundando e tornando intransitáveis diversas vias da região. Além disso, a população ainda enfrenta situações de água suja no nível do joelho e acumulação de lixo.

Os trens da linha 12-Safira da CPTM chegaram a ter a circulação interrompida entre as estações Engenheiro Manoel Feio, Jardim Romano e Itaim Paulista, no período da manhã. Os trens da linha 11-Coral também andaram com velocidade reduzida e maior tempo de espera entre as estações Guaianases e Estudantes. Ambas as situações foram normalizadas.

Leia também: Prefeitura de São Paulo interdita ponte que liga Marginal Tietê à Dutra

Com o agravamento das enchentes , os moradores do bairro aproveitaram ainda para protestar contra a atuação da Defesa Civil em relação à situação que se prolonga há uma semana. Um trecho da Avenida Marechal Tito, que passa sobre o rio, foi bloqueada com pedaços de madeira e caixas pelos manifestantes.

Leia também: MP quer multar prefeitura de São Paulo por falta de manutenção em viadutos

Covas  ainda destacou ao G1 que está preparado para mobilizar equipes e tomar medidas a fim de atenuar os problemas das inundações em São Paulo. A previsão é de que a aproximação de uma frente fria na capital traga mais chuvas fortes para a cidade, que podem agravar a situação da zona leste e provocar alagamentos em outras regiões da cidade.

Médico infectologista Dr. Jean Gorinchteyn, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, explica os risco de doenças com as chuvas:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.