Tamanho do texto

Após sobrevoo, presidente usou as redes sociais para se pronunciar e disse que "é difícil ficar diante de todo esse cenário e não se emocionar". Também comentou que fará o que estiver a seu alcance pelas vítimas e meio ambiente

Presidente Jair Bolsonaro sobrevoa a região de Brumadinho, atingida pelo rompimento da barragem da Vale
Isac Nóbrega/P
Presidente Jair Bolsonaro sobrevoa a região de Brumadinho, atingida pelo rompimento da barragem da Vale

O presidente da República, Jair Bolsonaro, fez um sobrevoo neste sábado (26) pela cidade de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, atingida pelo rompimento de três barragens da mineradora Vale na tarde de sexta-feira (25). 

Leia também: Tragédia em Brumadinho deixa ao menos nove mortos e 300 desaparecidos

Bolsonaro chegou ao aeroporto de Confins por volta de 9h30 deste sábado (26) e logo seguiu de helicóptero para a região da tragédia de Brumadinho . O presidente viajou para Minas Gerais na companhia de ministros e foi recebido pelo governador Romeu Zema, que acompanhou a comitiva presidencial no sobrevoo. 

Após o voo, o Presidente participou de reunião com ministros de estado, Zema, o prefeito de Brumadinho, Avimar de Melo Barcelos, representantes da Vale e procuradora-geral da República.

Jair Bolsonaro se reuniu com políticos e representantes da Vale após sobrevoo pela região de Brumadinho
Reprodução/Twitter/@planalto
Jair Bolsonaro se reuniu com políticos e representantes da Vale após sobrevoo pela região de Brumadinho



Ainda neste sábado, o presidente usou as redes sociais para comentar a tragédia. "Difícil ficar diante de todo esse cenário e não se emocionar. Faremos o que estiver ao nosso alcance para atender as vítimas, minimizar danos, apurar os fatos, cobrar justiça e prevenir novas tragédias como a de Mariana e Brumadinho, para o bem dos brasileiros e do meio ambiente", escreveu. 





Até o momento, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou 9 mortos e 299 desaparecidos. Confira um vídeo, transmitido pela TV Record , com alguns sobreviventes da tragédia esperando por resgate:


Ida para Brumadinho

Presidência da República divulga imagem de Jair Bolsonaro em sobrevoo pela região de Brumadinho na manhã deste sábado (26)
Divulgação
Presidência da República divulga imagem de Jair Bolsonaro em sobrevoo pela região de Brumadinho na manhã deste sábado (26)

Jair Bolsonaro anunciou a ida para a região em pronunciamento na noite de sexta-feira. O objetivo é ver mais de perto os resultados dessa tragédia e definir estratégias para atender vítimas e também pensar em ações ambientais.

"Amanhã pela manhã, juntamente ao ministro da Defesa, partiremos para Belo Horizonte. De lá, cerrará à nossa delegação o senhor governador do estado de Minas onde sobrevoaremos a região para que possamos então, mais uma vez reavaliando os danos, tomar todas as medidas cabíveis para minorar o sofrimento de familiares de possíveis vítimas, bem como a questão ambiental”, disse Bolsonaro

O Presidente também comentou sobre a ida dos ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles; de Minas e Energia, almirante Beto Albuquerque Júnior; e Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto para Belo Horizonte e para a região do rompimento das barragens

Leia também: Mourão e Bolsonaro se pronunciam sobre tragédia: "Essa conta não pode vir para a gente"

Comitê de crise para Brumadinho

Imagem aérea mostra lama invadindo a zona baixa de Brumadinho após rompimento de barragem da Vale
Reprodução
Imagem aérea mostra lama invadindo a zona baixa de Brumadinho após rompimento de barragem da Vale

Também na noite de sexta-feira, Jair Bolsonaro assinou um decreto para a  criação de um comitê e um conselho que estão avaliando o impacto da tragédia de Brumadinho. Segundo informações da GloboNews, a equipe do Presidente está reunida em Brasília nesta manhã para trabalhar no caso. 

Além disso, já foram disponiblizados três helicópteros e homens das três Forças Armadas - Exército, Marinha e Aeronáutica - para atuar nas operações de busca e resgate na área atiginda pela lama e pelos rejeitos. 

Como foi dito pelo porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, a prioridade do governo federal é atender à população atingida. Até o momento, são contabilizados aos menos nove mortes e mais de 300 desaparecidos na tragédia de Brumadinho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas