Tamanho do texto

O objetivo dessa iniciativa é acionar um gerenciamento de crise para acompanhar ações de socorro, assistência, entre outras funções

Barragem da mineradora Vale se rompeu em Brumadinho (MG)
Reprodução
Barragem da mineradora Vale se rompeu em Brumadinho (MG)

O presidente Jair Bolsonaro assinou na noite de sexta-feira (25) um decreto o qual viabiliza a criação de um conselho e um Comitê que deve a avaliar os impactos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho, Minas Gerais

Publicado em uma edição extra do Diário Oficial da União, o texto prevê que o ministro da Casa Civil, Onix Lorenzoni, que vai comandar a operação. Ministérios da Defesa, Meio Ambiente, Minas e Energia, Direitos Humanos, Saúde, GSI e AGU darão o suporte necessário ao grupo que irá gerenciar a crise em Brumadinho . "O Comitê deve acompanhar as ações de socorro, de assistência, de reestabelecimento de serviços essenciais afetados, de recuperação de ecossistemas e de reconstrução decorrentes do desastre", diz o texto.

Integrantes do Conselho e do Comitê devem se reunir semanalmente e às 7h da manhã deste sábado, o grupo de gerenciamento de crise deve se reunir para discutir quais serão as primeiras medidas a serem adotadas em Brumadinho



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.