Tamanho do texto

Juíza de Goiás aceitou denúncia oferecida com base em casos supostamente ocorridos em 2018; médium presta depoimento hoje sobre outras suspeitas

João de Deus se entregou à polícia no dia 16 do mês passado, após o surgimento de uma série de acusações
Marcelo Camargo/ABr
João de Deus se entregou à polícia no dia 16 do mês passado, após o surgimento de uma série de acusações

O médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, tornou-se réu e responderá na Justiça por violação sexual mediante fraude e estupro de vulneráveis. A denúncia,  oferecida no fim de dezembro pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), foi recebida nesta quarta-feira (9) pela juíza Rosângela Rodrigues dos Santos. A defesa do médium não se manifestou até o momento sobre a decisão.

Preso desde o mês passado, João de Deus foi denunciado por supostos crimes cometidos em quatro ocasiões, entre abril e outubro do ano passado. A denúncia se baseou nos depoimentos prestados por 19 mulheres que se apresentaram como vítimas do líder espiritual, que já foi acusado por ao menos 260 mulheres de ter praticado abusos durante atendimentos na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

O recebimento da denúncia significa que a magistrada do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) considerou haver elementos suficientes para abrir uma ação penal, mas não entra no mérito das acusações. A defesa do médium terá agora prazo de dez dias para apresentar suas alegações e pedir a produção de provas e apontar testemunhas.

O recebimento da denúncia se dá no mesmo dia em que o médium prestou seu segundo depoimento à polícia . Ele foi interrogado pela manhã na agência prisional de Aparecida de Goiânia (cidade onde está preso) para explicar a posse ilegal de armas apreendidas durante o cumprimento de mandados em sua casa.

De acordo com a Polícia Civil de Goiás, a expectativa é de que esse segundo inquérito que trata da posse ilegal de arma seja finalizado ainda hoje e remetido à Justiça. Além da apreensão de seis revólveres e pistolas, além de munição, os policiais também localizaram cerca de R$ 1,6 milhão em dinheiro vivo , e também pedras preciosas em endereços do médium. De acordo com a polícia, a perícia nos objetos apreendidos, incluindo em um notebook, ainda não foi concluída.

"O resultado dos laudos será determinante para os próximos passos nas investigações . As diligências continuam sendo mantidas em sigilo para não atrapalhar o andamento do trabalho policial", informou a corporação, em nota.

João de Deus está preso preventivamente no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia desde o dia 16 de dezembro, quando se entregou às autoridades após ter a prisão decretada. O líder espiritual, que prestava atendimentos há mais de quatro décadas na Casa Dom Inácio de Loyola, tornou-se alvo de uma série de acusações após as primeiras denúncias serem reveladas no programa Conversa com Bial, da TV Globo .

Veja o que foi apreendido na casa de João de Deus:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas