undefined
Reprodução/ Facebook
Corpos de bolivianos desaparecidos são encontrados dentro de sacos plásticos, no interior de São Paulo

Uma família de bolivianos foi encontrada morta e mutilada na noite desta terça-feira (8) em uma casa em Itaquaquecetuba, no interior de São Paulo. Os corpos de Jesus Reynaldo Condori, de 39 anos, da esposa, Irma Morante Tanizo, de 38 anos, e do filho do casal, Gian Abner Morante Condori, de oito anos, foram encontrados embalados em sacos plásticos dentro de três malas.

Leia também: Personal trainer desaparecida deixou carta antes de sair de academia, no Guarujá

A família de bolivianos estava desaparecida desde o dia 23 de dezembro do ano passado. Eles eram procurados por parentes da Bolívia que chegaram a fazer campanha nas redes sociais na busca pelos três e para denunciar o crime à polícia, tanto no Brasil quanto no país de origem.

Segundo a Polícia Militar, a casa em que o casal e a criança foram encontrados havia sido alugada pelo cunhado – ainda não localizado – de uma das vítimas, a fim de guardar máquinas de confecção de roupas. O parente teria vindo ao Brasil para ajudar a família na produção e não estaria satisfeito com o pagamento recebido, de acordo com os investigadores. Por ser um caso internacional, o homem está sendo procurado pela Interpol.

Leia também: Governo do Ceará transfere 21 presos após uma semana de ataques no estado

A descoberta foi feita após denúncia de cárcere privado no bairro do Jardim Paineira. Após a polícia entrar em contato com o dono do imóvel e entrar na casa, as malas foram encontradas no banheiro dos fundos. Foi confirmado pela perícia que os corpos mutilados são da família boliviana.

O caso está sendo investigado pelo 1° Distrito Policial de Itaquaquecetuba. De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública de São Paulo (SSP), testemunhas já foram ouvidas e as investigações atrás do criminoso continuam. Dois suspeitos de terem ajudado a carregar os corpos dos bolivianos de São Paulo para o interior foram ouvidos na manhã desta quarta-feira (9).

Leia também: João de Deus se torna réu por violação sexual e estupro de vulneráveis

*Com informações da Agência Brasil. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários