Tamanho do texto

Karla Oliveira está desaparecida há seis dias e disse que sairia da cidade por "problemas pessoais"; ainda não há pistas sobre o paradeiro da professora

A personal trainer Karla Oliveira está desaparecida há 6 dias desde que deixou seu trabalho no Guarujá, em SP
Reprodução/Arquivo pessoal
A personal trainer Karla Oliveira está desaparecida há 6 dias desde que deixou seu trabalho no Guarujá, em SP

A Polícia Civil está tentando localizar a professora de educação física Karla Oliveira, de 27 anos, que desapareceu há seis dias no Guarujá, litoral de São Paulo, após sair da academia onde trabalhava. Funcionários do local encontraram nessa terça-feira (9) um bilhete deixado pela personal trainer dizendo que ia sair da cidade por "problemas pessoais". 

Leia também: Casal morre afogado enquanto tirava selfies em praia do Rio de Janeiro

A polícia abriu um Procedimento de Investigação de Desaparecimento (PID) para tentar localizar a personal , que saiu para trabalhar na última sexta-feira e não voltou mais para casa. No domingo, o marido de Karla, Esteves Oliveira, e a mãe, registraram boletim de ocorrência. 

No bilhete , assinado pela própria professora e deixado na academia antes de sair do trabalho, ela informa que pegou R$ 160 da mensalidade de um aluno como forma de pagamento pelos dias em que trabalhou. Segundo o proprietário da academia, as câmeras de segurança mostram que ela saiu sozinha do estabelecimento.  

Leia também: Policial mandou mensagem emocionante para o pai pouco antes de ser morto no RJ

O bilhete deixado pela personal trainer pouco antes de desaparecer
Reprodução/Arquivo pessoal
O bilhete deixado pela personal trainer pouco antes de desaparecer















O marido reconheceu a letra da esposa. Esteves também afirmou que havia discutido com Karla no dia do sumiço, mas que eles tinham um bom relacionamento. Eles estavam juntos há pelo menos dez anos e eram casados há três. O marido disse que foi visitar a professora no fim da tarde no trabalho no dia do desaparecimento, pois ela havia esquecido o celular. 

Familiares e amigos de Karla afirmam que ela não demonstrava qualquer comportamento depressivo e que não relatou estar passando por problemas. A Polícia Civil informou que ainda não há nenhuma pistas sobre o paradeiro da professora. 

Leia também: Banco erra e faz depósito milionário na conta de clientes antes da virada do ano

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que o caso agora é de responsabilidade da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos. Os policiais já ouviram testemunhas e iniciaram buscas para tentar localizar a personal trainer. Além disso, denúncias podem ser feitas pelo telefone 181, mesmo que anônimas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas