Tamanho do texto

Calor recorde foi registrado no município de Antonina nessa terça-feira; no mesmo horário, por volta das 16h, a temperatura marcada era de 44,3ºC

Sensação térmica na cidade de Antonina chegou a 81ºC
Reprodução/Pixabay
Sensação térmica na cidade de Antonina chegou a 81ºC

A sensação térmica na cidade de Antonina, no litoral do Paraná, bateu recorde de 81ºC por volta das 16h dessa terça-feira (18), segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar). 

Leia também: Homem ateia fogo em morador de rua após acusá-lo de roubo, em Santos (SP)

No mesmo horário, os termômetros chegaram à temperatura máxima de 44,3ºC. O cálculo da sensação térmica é medido com base na velocidade do vento e da umidade relativa do ar. Quanto maior a umidade e a temperatura, maior a sensação de calor.

Durante toda a tarde, entre meio-dia e 17h, a sensação térmica na cidade teve média de 60ºC.  Nos últimos dias, a temperatura registrada em Antonina também foi alta: os moradores tiveram que enfrentar 43ºC durante o dia. 

O Simepar ainda afirma que as temperaturas altas devem continuar no município até o fim de semana. Em dias de muito calor, os médicos recomendam o uso de roupas mais leves e de filtro solar, além de cuidados com a hidratação e a dieta.

Leia também: Incêndio de grandes proporções atinge cerca de 600 moradias em Manaus

A previsão para Antonina deve diminuir nesta nesta quarta-feira, com sol e aumento de nuvens pela manhã. À tarde e à noite deve haver pancadas de chuva. A temperatura máxima deve ser 31°C e a mínima de 22°C.

O Rio de Janeiro também registrou a temperatura mais quente do ano nessa terça-feira, com máxima de 40,6ºC, em Santa Cruz, na Zona Oeste. Já a sensação térmica chegou a 50ºC. Não chove há uma semana na cidade e a previsão é de que os dias de calor continuem até o fim de semana. 

Leia também: Polícia descobre que atirador da catedral de Campinas pode ter uma cúmplice

O verão, que começa oficialmente na próxima sexta, deve ter temperaturas e sensação térmica acima da média histórica no Brasil, de acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC-INPE). Isso é consequência do fenômeno El Niño, que também vai causar chuva em boa parte do Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas