Tamanho do texto

Piloto e copiloto são encontrados em mata fechada, próximos à cidade de Cuiabá, no Mato Grosso, depois de queda de avião na última sexta-feira (30)

Piloto e copiloto são resgatados por helicóptero da FAB
Divulgação/ FAB
Piloto e copiloto são resgatados por helicóptero da FAB

O piloto John Cleiton Venera e o copiloto Marcelo Balestrin foram encontrados com vida, na tarde dessa terça-feira (4), em local próximo à Serra do Mangaval, em Cáceres, no Mato Grosso. Ambos estavam desaparecidos desde a última sexta-feira (30) após a queda do avião de pequeno porte que seguia em direção à cidade de Cuiabá.

Lewandowski ameaça prender passageiro de avião que chamou STF de “vergonha”

De acordo com informação divulgada pela família na manhã desta quarta-feira (5), o piloto e o copiloto foram encontrados debilitados devido aos quatro dias que passaram na mata, mas chegaram conscientes ao hospital e o estado de saúde deles é estável. No começo desta semana, os familiares chegaram a oferecer recompensa a quem tivesse notícias referentes à aeronave ou aos tripulantes.

Os sobreviventes do acidente foram levados, inicialmente, ao Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG), e depois ao Hospital Santa Rosa para passarem por cirurgia e permanecerem sob observação. O piloto quebrou uma das pernas, enquanto o copiloto quebrou as duas e teve ferimentos no rosto e escoriações.

Segundo o hospital, os sobreviventes ainda não relataram nem o que pode ter provocado o acidente, nem como eles sobreviveram nos últimos quatro dias em região de mata fechada, a 220 quilômetros de Cuiabá. Mas quando estiverem em melhores condições, os pilotos farão declarações às autoridades.

Leia também: Acidente com avião mata quatro em Minas e muda planos da Lava Jato em SP

O avião , um Cessna 182P de prefixo PT-ICN, em que eles estavam decolou da cidade de Pimenta Bueno, na sexta-feira (30), em Rondônia, e perdeu o contato com o centro de controle a cerca de 120 km da capital mato-grossense.

As buscas começaram a ser feitas na manhã do sábado (1º) pela Força Aérea Brasileira ( FAB ), pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), pela Polícia Militar e pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

Apesar da grande quantidade de equipes, a busca esteve comprometida nas primeiras horas devido à chuva e forte neblina no local. Com a melhora das condições climáticas, os grupos tiveram maior visibilidade e puderam realizar o resgate.

Leia também: Bombeiros retiram escombros de avião que caiu em SP; criança segue internada

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião estava com documentação irregular e com registro cancelado, motivo que deveria impedir que o piloto e copiloto utilizassem o avião.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.